fechar

Plano de ação busca prevenir a obesidade

Pesquisas apontam que metade dos brasileiros estão acima do peso ideal. O problema, que é de saúde pública, mobiliza Venâncio Aires para uma rede de atenção e cuidados à obesidade e sobrepeso.

por: Letícia Wacholz | Edição: Letícia Wacholz
Data: 03/09/2014 | 06:30

Pesquisas apontam que metade dos brasileiros estão acima do peso ideal. O problema, que é de saúde pública, mobiliza Venâncio Aires para uma rede de atenção e cuidados à obesidade e sobrepeso.

Deste mês até o fim de outubro, uma equipe da Prefeitura de Venâncio Aires inicia a força-tarefa que consiste em coletar dados de todos os usuários de postos de saúde, escolas, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Hospital São Sebastião Mártir, repartições públicas, empresas e pessoas da comunidade em geral de todas as idades e, desta forma, mapear os venâncio-airenses que se enquadram neste perfil. O trabalho será iniciado com a realização de avaliações nutricionais para buscar informações e traçar um plano de ação.
As diretrizes iniciais do plano foram apresentadas na última semana ao secretário municipal da Saúde, Celso Artus, pela equipe interdisciplinar que comandará as avaliações. Através da assessoria de imprensa da Prefeitura, a professora de educação física Eliane Turcatto, que integra o grupo de trabalho, destacou que as ações posteriores à avaliação nutricional serão voltadas à prevenção e tratamento de distúrbios alimentares.

Incentivo às práticas
esportivas e exercícios

Foto: Geferson Kern / AI PrefeituraEquipe inicia trabalho neste mês de coleta de dados
Equipe inicia trabalho neste mês de coleta de dados

O projeto de atenção à obesidade e ao sobrepeso incluirá o incentivo ao uso da estrutura pública para a prática de atividades físicas, como as academias ao ar livre, academias de saúde, ciclovia e caminhódromo. O grupo estima que as ações programadas sejam postas em prática, a partir de janeiro do próximo ano.
O trabalho terá suporte de servidores da Secretaria Municipal da Saúde e nutricionistas da Secretaria Municipal da Educação e Hospital São Sebastião Mártir.
Já a equipe que está á frente do projeto é comandada pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), composto por nutricionista, educador físico, fisioterapeuta e psicólogo.

CIRURGIAS
Conforme o Secretário de Saúde, Celso Artus, o projeto inicialmente tem um caráter preventivo, mas um olhar voltado ao futuro dos pacientes acima do peso. 'Este é um problema sério. Vamos começar pela prevenção, mas já estamos pensando de que forma podemos e vamos implantar no hospital de Venâncio as cirurgias bariátricas.' Segundo ele, o projeto a longo prazo é oferecer as cirurgias junto ao Hospital São Sebastião Mártir. Desta forma, já está prevista uma visita ao Hospital Conceição de Porto Alegre, onde este procedimento já é realizado e tido como referência.


ENTREVISTA COM A NUTRICIONISTA FRANCINI SILVEIRA

Nutricionista Francini Silveira responde:

Obesidade é um problema mundial. Qual é o momento de agir quando se está acima do peso e o que deve ser feito?
Desde criança devem ser criados bons hábitos, tanto alimentares quanto de exercícios físicos.

Quem é considerado acima do peso?
Acima do peso é considerado um Índice de Massa Corporal (IMC), acima de 25 a 29. Acima de 30 já é classificado como obesidade. O IMC é o o resultado do peso dividido pela altura ao quadrado. (peso / altura ²)

A obesidade é mais presente em qual faixa etária?
A obesidade está mais presente na vida adulta, conforme minha prática clínica.

A obesidade é um problema familiar ou alimentação errada?
Ela pode ser considerada um probelma hereditário sim, mas com certeza o hábito alimentar é fator muito forte no excesso de peso. O hábito alimentar começa com a família, quando se dá exemplo ao filho.

Qual é o tratamento para uma pessoa obesa? Última hipótese é a cirurgia?
Tratamento é reeducação alimentar, aliado aos exercícios físicos. É necessário ter um gasto calórico maior que a ingestão dos alimentos. Dependendo do problema, a cirurgia é recomendada, mas claro, após avaliação médica.

Qual é a maior dificuldade de quem procura ajuda nutricional e precisa reduzir peso?
O maior desafio é tirar tempo e se dedicar aos exercícios. A perda de peso acontece somente com dieta, porém é mais lento. Comer de três em três horas é uma dica.


Menos 45 quilos: "Mudei pelos meus filhos"

Foto: Arquivo Pessoal / DivulgaçãoPiedade se prepara para praticar exercícios com mais frequência e acompanhar o pique do filho Vicente
Piedade se prepara para praticar exercícios com mais frequência e acompanhar o pique do filho Vicente

Há quase três anos Vitor Piedade, 42, pesava 125 quilos. A preocupação com a saúde, especialmente, a pressão alterada lhe despertou para realizar a cirurgia de redução de estômago. Piedade, atualmente, pesa cerca de 80 quilos, por outro lado, soma energia e disposição para viver com mais qualidade de vida e aproveitar cada momento ao lado da família, principalmente dos filhos. Na última semana Vitor passou por um novo procedimento, desta vez, uma plástica reparadora, que encerra um ciclo que mudou sua vida completamente. 'Hoje brincamos bastante, corremos, jogamos bola, passeamos de bicileta. Nada disso eu conseguia fazer antes', relata o pai do Germano, de 22 anos e do pequeno Vicente, de 4. 'O Vicente foi fator determinante na minha decisão.'
Vitor não tinha hábitos alimentares saudáveis, nem mesmo praticava exercícios físicos antes da cirurgia. Após um intenso tratamento nutricional e pscicológico, todo custeado pelo plano de saúde, ele comemora os benefícios, mesmo tendo que ingerir diariamente um comprimido de vitamina e necessitar de uma injeção mensal: "Hoje me sinto muito bem, realmente é outra vida, me arrependo de não ter feito a cirurgia antes."