fechar

Hospital garante pagamento do 13º salário

por: Juliana Bencke
Data: 30/11/2018 | 10:00

Apesar das dificuldades financeiras enfrentadas pelo Hospital São Sebastião Mártir (HSSM), o pagamento do 13º salário está garantido para os cerca de 470 funcionários da instituição e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A confirmação é do administrador da casa de saúde, Fernando Maria Branco.

Segundo ele, um empréstimo foi realizado para custear parte do valor. Ao todo, a folha de pagamento do HSSM gira em torno R$ 1 milhão. Branco observa que, se o repasse de verbas do Governo do Estado e do IPE Saúde estivesse em dia, não haveria necessidade de buscar recursos fora. 'Temos em torno de R$ 1,5 milhão em haver. Com esse dinheiro conseguiríamos pagar o 13º tranquilamente', afirma.

De acordo com o administrador, há expectativa de que o pagamento ocorra até o fim da semana. 'Mas não temos certeza. A situação está crítica e muitos hospitais já cortaram e paralisaram serviços. Aqui, até o momento, estamos conseguindo manter todos os serviços sem nenhum corte.'

Foto: Juliana Bencke / Folha do Mate Branco administra a casa de saúde desde o início de setembro
Branco administra a casa de saúde desde o início de setembro

BRASÍLIA
Na semana passada, Branco e o diretor financeiro do HSSM, Eloy Kühleis, estiveram em Brasília em busca de emendas paralmentares para o hospital. Junto do prefeito Giovane Wickert, que cumpria agenda na capital federal, eles visitaram deputados e senadores da bancada do Rio Grande do Sul, em busca de recursos para compra de equipamentos para o Centro de Diagnóstico e Imagem (CDI).

'Entregamos pedidos a todos os senadores e deputados gaúchos. Fomos muito bem recebidos e temos boas perspectivas', destaca. Segundo ele, por enquanto, a senadora Ana Amélia Lemos (PP) já acenou com uma emenda de R$ 200 mil.

Linha de crédito

Na terça-feira, 27, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) texto da Medida Provisória (MP) 859/2018 que socorre com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) as santas casas de misericórdia e os hospitais filantrópicos que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Conforme informações da Agência Brasil, a MP complementa a Medida Provisória 848/18, que cria linha de crédito de R$ 4,7 bilhões para o setor. A matéria está na pauta de votações da Câmara dos Deputados e prevê que as aplicações do FGTS nessa ajuda ocorrerão até o fim de 2022 e as operações de crédito ficarão a cargo da Caixa Federal, Banco do Brasil e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O Hospital São Sebastião Mártir deve aderir ao financiamento. Segundo o administrador Fernando Maria Branco, ainda aguarda-se o projeto ser aprovado pela Câmara dos Deputados, para que seja possível encaminhar o empréstimo. 'É uma linha de crédito mais barata, com juros de 7% a 8% ao ano. Com isso, podemos trocar um empréstimo com juro algo por uma linha mais barata', explica.