fechar

Higienização do sono garante noites equilibradas

por: Rosana Wessling
Data: 17/02/2019 | 15:00
Fenachim

O seu maior desejo é ter um sono tranquilo, sereno e regulado? De acordo com uma pesquisa divulgada pelo Instituto do Sono, a insônia crônica, afeta mais de 40% dos brasileiros. Se você faz parte desse número, saiba que atitudes simples podem ajudar a melhorar essa situação.
O psicólogo residente na Escola de Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Sul, Ivan Cornélius Dahn, que atua na Estratégia Saúde da Família (ESF) do bairro Macedo, acredita que o fundamental é estabelecer uma rotina de sono: ensinar ao corpo que tem hora para dormir e momento de acordar. 'Com a invenção da luz, nosso corpo se confunde um pouco, pois é fundamental o momento de escuridão, por isso, cabe a cada indivíduo ensinar o seu metabolismo', comenta.

Foto: Pexels / DivulgaçãoIdeal é despertar sempre no mesmo horário, inclusive nos dias em que o sono não foi tranquilo
Ideal é despertar sempre no mesmo horário, inclusive nos dias em que o sono não foi tranquilo


Além da rotina, o sono deve ser algo natural, por isso, Dahn não recomenda forçar uma noite de sono. 'Não adianta ficar rolando na cama, é preciso fazer algo para relaxar.' O psicólogo enfatiza alguns itens a serem observados, fazendo uma higienização do sono. 'Diminuir a temperatura, conferir a qualidade do colchão, desligar os sentidos, criar uma estratégia para o sono, afastar eletrônicos', exemplifica.
Ele também cita a importância de gastar energias com exercícios físicos, durante o dia; evitar alimentos pesados, bebidas estimulantes e manter o quarto confortável e aconchegante. Dahn ainda aconselha que o quarto seja utilizado somente para dormir. 'Muitos leem, escutam música, mexem no celular, olham televisão, mas isso não é recomendado. O corpo precisa descansar.'

SEM CARNEIRINHOS
O psicólogo deixa algumas dicas para aquelas noites em que você não consegue dormir. 'O ideal é, antes de dormir, não tentar resolver problemas, fazer a lista de compras ou lista de tarefas para o dia seguinte. Também não adianta contar carneirinhos, o cérebro fica 'trabalhando' e não descansa. Por isso, o sono não vem', evidencia.
Para o profissional, a prática regular de exercícios físicos também ajuda a ter noites bem dormidas. 'Se a pessoa dorme durante o dia, e à noite não consegue, é bom evitar os cochilos. O estresse também deve ser evitado, mas, principalmente, devem ser feitas atividades que acalmam e exercícios de relaxamento.'

Foto: Pexels / DivulgaçãoContar carneirinhos não é uma técnica aconselhada para pegar no sono
Contar carneirinhos não é uma técnica aconselhada para pegar no sono


Insônia primária e secundária
O psicólogo Ivan Cornélius Dahn explica que a insônia pode ser caracterizada em duas grandes categorias. A primária, seria causada pela genética ou por alguma questão do ambiente. Dahn orienta que, nesses casos, o ideal é fazer a higiene do sono, trabalhar o conceito, e nos últimos casos recorrer a medicamentos fitoterápicos.
A insônia secundária é caracterizada pela falta de saúde mental ou alguma dor física. As orientações são as mesmas, o que prevalece é sempre a higienização do sono, porém, o aconselhado nesses casos é procurar a orientação médica.
O psicólogo explica que uma boa noite de sono proporcionará uma maior concentração durante o dia, favorecerá o bom humor e aumento de sentidos cognitivos. Entretanto, as noites mal dormidas causam obesidade, irritabilidade, hipertensão e diabetes, entre outros tantos problemas.