fechar

Prefeitura de Vale Verde solicita autorização de financiamento para pavimentar seis ruas da cidade

por: Claudio Froemming
Data: 04/05/2018 | 11:30
Foto: Claudio Froemming / Folha do MateAvenida Assis Brasil será uma das ruas que terá continuidade na pavimentação asfáltica beneficiando mais moradores
Avenida Assis Brasil será uma das ruas que terá continuidade na pavimentação asfáltica beneficiando mais moradores

Deu entrada na sessão ordinária da Câmara de Vereadores da última quarta-feira, 2, um Projeto do Executivo Municipal que pede autorização ao Legislativo para contratar operação de crédito junto ao Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) no valor de R$ 4 milhões destinados à pavimentação de vias urbanas.
O prefeito Carlos Gustavo Schuch explicou que se os vereadores aprovarem o projeto, serão pavimentadas com asfalto seis ruas da cidade, sendo elas: Rua Benno Schuch em toda sua extensão; parte central da Rua Antonio Vieira de Mello que ainda não tem pavimentação; Rua Alfredo Kirst em frente à Secretaria de Agricultura; Rua Artur Storch que liga a Avenida Assis Brasil à rua Benno Schuchna esquina da EMEI Santa Izabel; Rua e Acesso Arnaldo Roberto Seibert e Avenida Assis Brasil, que vai da residência de Pedro Froemming até o Necrotério Comunitário e Parque de Eventos.
O prazo de carência do valor financiado será de até 24 meses e o prazo de amortização é de até 20 anos com taxa de juros de 6% ao ano. O Executivo justificou a aprovação afirmando que as pavimentações irão trazer qualidade de trafegabilidade e segurança no deslocamento dos transeuntes, veículos motorizados e demais meios de transporte, promovendo desta forma o desenvolvimento da comunidade, atraindo para esta área de expansão um maior crescimento econômico e social.
'Achamos justo ter o financiamento autorizado porque as duas empresas Bendo Alimentos (já em operação) e Dalia Cosuel em processo de negociação para futuras instalações, irão trazer emprego e renda para o município. 'Sei que com o benefício do asfalto vamos deixar também um investimento, que não comprometerá os cofres públicos, pois nos próximos anos, haverá um acréscimo de impostos, que virá destas e outras pequenas empresas que estão se instalando. Portanto, achamos justa nossa solicitação', argumentou o prefeito. O projeto foi colocado em votação mas teve um pedido de vistas do vereador Rogério Dettenborn (PP).