fechar

Médico cubano é homenageado como cidadão passo-sobradense

por: Claudio Froemming
Data: 14/11/2018 | 09:54
Vivo
Foto: Claudio Froemming / Folha do MateMomento em que a vereadora Celina Fagundes da Rosa entrega a homenagem ao médico Jesus Sotolongo Goméz ladeados dos demais vereadores e representantes do Executivo
Momento em que a vereadora Celina Fagundes da Rosa entrega a homenagem ao médico Jesus Sotolongo Goméz ladeados dos demais vereadores e representantes do Executivo
Foto: Claudio Froemming / Folha do MateMédico cubano Jesus Goméz dividindo a homenagem com sua esposa passo-sobradense Joice Letícia Linhares, com quem mora há mais de 2 anos na localidade de Passo da Mangueira
Médico cubano Jesus Goméz dividindo a homenagem com sua esposa passo-sobradense Joice Letícia Linhares, com quem mora há mais de 2 anos na localidade de Passo da Mangueira

Em Sessão Solene realizada na Câmara de Vereadores na noite da segunda-feira, 12, o médico cubano Jesus Sotolongo Goméz que atendeu na unidade Básica de Saúde do município por mais de 4 anos através do Projeto Mais Médicos do Governo federal, foi homenageado com o título de cidadão passo-sobradense por representantes do Legislativo e Executivo.

A iniciativa de reconhecer o trabalho do médico partiu da vereadora Celina Fagundes da Rosa (MDB) que foi aprovado pelos demais parlamentares. Ela também foi a oradora oficial do evento e iniciou dizendo que doutor Jesus fazia mais do que constava em suas atribuições, pois trabalhava fora do horário, visitando pessoas enfermas em casa.

'Em sua bicicleta, passeava pelo centro, conversava com as pessoas e demonstrava seu afeto por nossa cidade. Simples gestos e atitudes marcaram definitivamente a passagem do doutor Jesus pelo município, e por isso, é merecido que Passo do Sobrado lhe adote como seu filho', justificou a vereadora Celina.

Destacou que a função dos vereadores não se restringe apenas em fiscalizar e aprovar projetos, mas sim, promover a vida. 'No momento que esta Câmara tem a grandeza de valorizar o outro, independente de sua raça, credo e ideologia, estamos reconhecendo a sua contribuição para fortalecer a cidadania. E o doutor Jesus é um ser iluminado, que merece esse título', afirmou Celina.

Durante a homenagem a oradora destacou que Sotolongo se diferenciou no atendimento logo que chegou em Passo do Sobrado, no dia 12 de março de 2014, pois sempre possuía um sorriso no rosto e um jeito prestativo de atendimento. Nem mesmo a dificuldade de comunicação chegou a ser barreira, para que continuasse com seu trabalho humanizado. 'O Brasil possui a Lei da Humanização na saúde, no entanto, sabemos que alguns profissionais não a praticam. 'O homenageado é ético e de uma simplicidade sem medida, o que significa antes de mais nada, ter a capacidade de protegermos a dignidade da vida coletiva. A humanização exige saber colocar-se no lugar do outro ao tomar atitudes, e o doutor Jesus é exemplo de humanização', enfatizou a vereadora.

PRONUNCIAMENTOS
A secretária da Saúde Tatiane Helfer e o vice-prefeito Cristiano Konzen também usaram a Tribuna da Câmara para homenagear o mais novo cidadão passo-sobradense, e o coral Cantar é Viver entoou duas músicas especiais ao médico cubano. Tatiana lembrou que Sotolongo (Mano) como o chamavam, logo conquistou a todos com seu sorriso e se enturmou rapidamente com a equipe de trabalho.

'O Mano que escutava Amado Batista no intervalo, comia galinhada com banana e não gostava quando colegas comiam xis burguer, sempre foi a simplicidade em pessoa, pois nem mesmo se importava com seu corte de cabelo, feito por ele e sua máquina. Somos todos gratos por este convívio e por ter nos ensinado tanto, por sua ajuda, bondade e lealdade', disse a secretária.

O vice-prefeito afirmou que doutor Jesus é a prova de que ninguém pode prejulgar alguém, pois a competência, a seriedade e a humanidade não tem raça, não tem cor, nem religião e nacionalidade. Destacou que o médico não cumpria apenas seu dever no consultório, mas fora dele também, pois vivenciou a realidade de cada um dos passo-sobradenses. 'Doutor Jesus é um exemplo de profissional, de caráter e um ser iluminado. Por isso essa homenagem é mais do que justa', afirmou Cristiano Konzen.

RECONHECIMENTO
A última pessoa a se pronunciar no cerimonial foi o próprio homenageado, que em meio a muita emoção, agradeceu à Administração Municipal e toda a comunidade pelo reconhecimento de seu trabalho no município. 'Foi a maior homenagem que recebi em toda minha vida profissional', disse o médico. Enfatizou que recebeu ajuda e apoio que não esperava, e que isso, o ajudou a superar as dificuldades da comunicação e da distância de seu país, o que resultou em um incentivo espiritual e profissional.

Ressaltou a parceria que sempre teve na Unidade Básica de Saúde com seus colegas de trabalho, o que para ele fez toda a diferença na busca de um atendimento de qualidade. 'Agradeço de coração a todas as pessoas deste município que me receberam tão bem, e permitiram eu me sentir em casa. Peço desculpas se por acaso errei com alguém, e afirmo que continuo a disposição para qualquer um que precisar de mim, e que tudo que fiz foi sempre com a melhor das intenções', concluiu.

BIOGRAFIA
Jesus Sotolongo Goméz nasceu em 20 de maio de 1964, sendo o quinto irmão de uma família de nove. Família humilde, que morava no interior de Mayajigua, município de Yaguajay, estado de Santi Espiritus do país de Cuba. Desde pequeno seus pais sempre ensinaram as trilhas para alcançar seus objetivos, ser médico e trabalhar com honestidade, humildade, ética, valorizar a família, o ser humano e sempre ter fé em Deus.
Iniciou no primeiro ano do ensino fundamental aos 6 anos de idade e seguiu com seus estudos, sendo que aos 18 concluiu o ensino médio, onde obteve boas qualificações e pôde optar para fazer medicina na Universidade de Ciências Médicas Santi Espiritus, onde estudou durante 6 anos e após optou pela especialidade de medicina geral integral, que foram mais 3 anos.

Nessa época aconteceu algo que lhe deixou marcado por toda vida: a doença de seus pais, levando os mesmos ao falecimento. Após esse acontecimento, chegou o primeiro de seus dois filhos. Trabalhou em Cuba por 15 anos e após foi atuar na Venezuela. Em 4 anos retornou para seu país onde trabalhou mais 6 meses, e se inscreveu no 'Programa Mais Médicos para o Brasil', e por bons resultados de seu trabalho, foi escolhido para participar e teve a oportunidade de vir para Passo do Sobrado.

Depois de 4 anos e 8 meses de atendimento foi transferido pelo Ministério da Saúde para o município vizinho de Santa cruz do Sul, mas continua morando em Passo do Sobrado, na localidade de Passo da Mangueira, com a esposa Joice Letícia Linhares Sotolongo Goméz, que conheceu e com a qual está casado há 2 anos e 8 meses.