fechar

Avançar no projeto do Centro Administrativo é meta do segundo semestre em Mato Leitão

por: Cristiano Wildner
Data: 21/05/2018 | 14:47

Apesar de cauteloso com os investimentos públicos, pela queda na arrecadação, o prefeito Carlos Bohn quer avançar, no segundo semestre, em vários projetos considerados importantes para Mato Leitão. Um das metas é prosseguir nos estudos para edificar um Centro Administrativo próprio, em área que fica nua Cônego Pedro Henrique Vier, defronte ao Cras. 

Para avançar no projeto está em estudo edital para lançar concurso público cultural, no segundo semestre do ano. A intenção é proporcionar a participação de arquitetos e engenheiros. Pelo edital em elaboração seriam premiados os três primeiros colocados. 

Foto: Cristiano Wildner / Folha do MateBohn prega cautela nos investimentos, mas está otimista com o sucesso do governo
Bohn prega cautela nos investimentos, mas está otimista com o sucesso do governo

No edital, segundo o prefeito, estará especificado a necessidade da obra estar divida em módulos. Ele justifica a medida a partir da escassez de recursos para concluí-la em uma única licitação. Para Bohn, avançar ano após ano é a alternativa momentânea para garantir o investimento. O primeiro módulo iria concentrar setores como Gabinete do Prefeito, Secretaria de Administração e de Finanças. As demais pastas, que não possuem prédio próprio, serão incorporadas posteriormente ao novo prédio

Mato Leitão é um dos poucos municípios na região que ainda não saíram do aluguel. O atual prédio não atende mais as necessidades há pelo menos duas gestões.

A Prefeitura 

Antes da Prefeitura ocupar o atual prédio, ela funcionou por quase dois anos - após a emancipação em 1992 - no espaço em que está a Rádio Jovem Pan. Em seguida, a estrutura foi levada para o atual endereço, entre o Colégio Poncho Verde e a Igreja Matriz Santa Inês.

Pavimentação da Avenida Pilz deve ser autorizado em breve 

Carlos Bohn acredita que ainda no primeiro semestre sejam vencidas as barreiras burocráticas para assinar convênio de financiamento entre o Município e o Badesul, agência de fomento gaúcha. O prefeito estima ainda que a obra, dividida em quatro etapas, leve pelo menos um ano para ser inaugurada. Ela está orçada em R$ 2,6 milhões, mas para diminuir os custos grande parte das melhorias será providenciada por equipe própria do Executivo. 

As etapas envolvem pavimentação asfáltica, passeio público com acessibilidade e ciclovia. As obras iniciam pela pavimentação da Avenida Alfredo Pilz, que possui mais de 800 metros. O projeto prevê duas pistas para veículos, canteiro central, passeio público e ciclovia. O custo está estimado em cerca de R$ 1,9 milhão. Com o Badesul será financiado R$ 1,7 milhão.

Foto: Cristiano Wildner / Folha do MateRotatória será alterada para facilitar o acesso na Avenida Alfredo Pilz
Rotatória será alterada para facilitar o acesso na Avenida Alfredo Pilz

Etapas do projeto 

- Avenida Alfredo Pilz: asfalto/passeio público com acessibilidade/ciclovia
- Acesso 20 de Março: passeio público/ciclovia em direção ao pórtico na RSC-453, continuidade da Avenida Alfredo Pilz
- Alteração no interseção da Igreja Evangélica/acesso Avenida Alfredo Pilz
- Continuidade do passeio público na Rua Cônego Pedro Henrique Vier em direção ao Centro, a partir da Avenida Alfredo Pilz