fechar

Wilmuth Bergmann: o vereador da comunidade

Vereador por 48 anos, Wilmuth Bergmann, 89 anos, possui o recorde mundial por seus 11 mandatos na Câmara de Vereadores de Venâncio Aires.

por: Mônica da Cruz
Data: 26/09/2015 | 08:30

Vereador por 48 anos, Wilmuth Bergmann, 89 anos, possui o recorde mundial por seus 11 mandatos na Câmara de Vereadores de Venâncio Aires. Sua primeira eleição para o Legislativo ocorreu em 1955 pelo PSD e o encerramento foi no fim de 2004, pelo PPB. Com uma vida dedicada ao município de Venâncio Aires, Wilmuth tem muitas histórias para contar e coleciona diplomas e prêmios na parede de sua residência. Segundo ele, a maioria foi presente de cidades ou países onde a sua história ficou conhecida. Foi através do ex-vereador que a Capital Nacional do Chimarrão ganhou visibilidade em todo o mundo.

Sua história na política começou de forma inusitada e, até mesmo, despretenciosa. Wilmuth conta que tudo teve início por causa do seu jipe, o único carro na época em sua localidade. Foi com o veículo que o ex-vereador levou muitos vizinhos para o hospital, fosse por doença ou gravidez, para comprar remédio e, ainda, para casamentos.

Ninguém marcava casamento aqui sem falar comigo. Sempre perguntavam se eu podia levar até lá [Vila Deodoro], para depois marcarem a data.

Foi a partir dessas idas e vindas que o agora aposentado ficou conhecido não só na comunidade, em Centro Linha Brasil, mas, também, em todo o município de Venâncio. Em determinada ocasião, convidado por um amigo, Wilmuth foi até um armazém perto de sua residência e recebeu o convite para se candidatar a vereador. O aposentado conta que ficou surpreso com a proposta e lembra que mais de vinte pessoas havia assinado um termo, solicitando a sua candidatura.

Não pude negar.

Com a candidatura oficializada, seu Wilmuth concorreu a uma vaga no Legislativo e naquele ano, foi o segundo vereador mais votado.

PROPOSTAS
No início de seu mandato, Wilmuth ajudou o vereador Wilibaldo Ertel a registrar Venâncio Aires como Capital Nacional do Chimarrão. Segundo o ex-vereador, a ideia inicial era a de registrar Venâncio como a capital da erva-mate, porém o título já pertencia ao município de Erechim. Então, depois de muito pensarem, Wilmuth e Wilibaldo analisaram e perceberam que muitos moradores do município e, especialmente, do interior plantavam erva-mate. Dessa forma, o chimarrão além de ser um hábito, era um companheiro frequente.

Então, decidimos registrar como Capital Nacional do Chimarrão, junto ao Governo do Estado.

Ainda como vereador, Wilmuth destaca que duas de suas mais importantes ações foram a implantação do sistema para confecção de carteiras de motorista em Venâncio Aires e o auxílio prestado aos colonos que tinham dúvida como poderiam solicitar a aposentadoria, especialmente depois das mudanças na lei e a centralização do assunto no INPS.

WILMUTH BERGMANN
89 anos
Único vereador com 11 mandatos.
De 1956 a 1959; 1960 a 1963; 1964 a 1968; 1969 a 1972; 1973 a 1976; 1977 a 1982; 1983 a 1988; 1989 a 1992; 1993 a 1996; 1997 a 2000; 2001 a 2004.
Presidente da Câmara nos anos de 1977 e 1978.

FATOS HISTÓRICOS

>> TAXA DE ILUMINAÇÃO
Na ata de 15 de setembro de 1978, consta a discussão do Projeto de Lei nº 26/78, que dispõe sobre a cobrança de taxa de iluminação pública. Além disso, também há a autorização do ajuste e convênio com a CEEE.

>> CRIAÇÃO DE CARGO
Na ata nº 16/79, de 29 de junho de 1979, foi aprovado em seguda votação o Projeto de Lei que criava o cargo de Secretário Executivo.

>> MINISTÉRIO
Consta na ata de 19 de dezembro de 1979, a sugestão do vereador Antônio Luiz da Silva, para a criação de um ministério de amparo a crianças.