fechar

Problemas de energia no interior são debatidos em audiência na Assembleia

por: Carlos Dickow
Data: 11/04/2019 | 17:41
Fenachim
Foto: Vanessa Behling / AI CâmaraGilberto dos Santos (PTB), Tiago Quintana (PDT), Sandra Wagner (PSB) e Adelânio Ruppenthal (PSB) participaram do debate
Gilberto dos Santos (PTB), Tiago Quintana (PDT), Sandra Wagner (PSB) e Adelânio Ruppenthal (PSB) participaram do debate, realizado no Auditório Dante Barone, da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre

Quatro vereadores de Venâncio Aires participaram, na manhã de hoje, de audiência pública sobre eletrificação rural no interior do Rio Grande do Sul. Tiago Quintana (PDT), Sandra Wagner (PSB), Gilberto dos Santos (PTB) e Adelânio Ruppenthal (PSB) estavam entre as mais de 350 pessoas que se reuniram no Auditório Dante Barone, da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, para levar ao conhecimento dos representantes do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs) e das concessionárias de energia elétrica os problemas enfrentados por produtores dos mais diversos municípios.

Uma proposição das comissões de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, Defesa do Consumidor e Serviços Públicos, a audiência foi conduzida pelo deputado estadual Adolfo Brito (Progressistas), natural de Sobradinho e que conhece a realidade dos produtores rurais da região. Brito pediu que as concessionárias ofereçam respostas acerca dos problemas relacionado ao fornecimento. 'Queremos que nos digam de que forma vão enfrentar as situações relatadas pelos produtores. Penso que sejam de conhecimento deles (os problemas) e solicitamos que olhem para a frente e nos deem respostas', argumentou.

Comandante da Comissão Mista Permanente de Defesa do Consumidor, o deputado estadual Elton Weber (PSB) também destacou que a audiência teve como finalidade ouvir as partes interessadas e encaminhar soluções definitivas para a defasagem da eletrificação rural. 'Clamamos por qualidade no fornecimento de energia. Eu sei de vários problemas graves enfrentados pelos agricultores, que acabam tendo que arcar com prejuízos em virtude da demora no restabelecimento em episódios de desabastecimento', disse.

COBRANÇA DO MP

O promotor de Justiça Felipe Teixeira Neto, representante do Ministério Público (MP) na audiência, esclareceu que a Promotoria pode intervir na situação e, inclusive, ressaltou que já há procedimento no sentido de 'cobrar firmemente da agência reguladora a prestação do serviço com qualidade'. Na oportunidade, ele também destacou que é possível, em alguns casos, buscar indenizações a clientes afetados pela falta de energia. O promotor afirmou que o MP seguirá vigilante em relação ao tema da eletrificação.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que recebeu convite para participar da audiência pública, não enviou representante à Assembleia Legislativa. RGE e Certel marcaram presença no encontro. Novos debates acerca do tema devem ser provocados pela AL nos próximos meses.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara de Venâncio Aires.

Presidente da RGE destaca investimentos

O presidente da RGE, José Carlos Tadiello, relatou diversas melhorias que a empresa tem realizado desde sua chegada ao estado, em novembro de 2016. 'Sabíamos da responsabilidade e o que nos esperava, pela falta de investimentos, que não ocorriam. Assumimos com o compromisso do nosso acionista de investimento de cerca de R$ 1 bilhão nos três anos seguintes. A meta para este ano é de trocar 86 mil postes em mais de 300 municípios. Temos ainda 31 obras estruturantes em andamento, estamos construindo o segundo alimentador em 141 cidades, além das subestações e ampliação da potência', declarou.

Tadiello ainda enfatizou que os investimentos feitos anualmente tem a finalidade de levar a RGE à condição de excelência na prestação de serviços. 'Não estou dizendo que estamos perfeitos, temos muita coisa a fazer. Aqueles que ainda não estão sendo atendidos de uma maneira perfeita, saibam que não estamos confortáveis nem aguardando o tempo passar. Queremos tornar esta empresa a melhor distribuidora do país. Para isso, o investimento feito por ano é de R$ 800 milhões', concluiu o presidente da RGE.