fechar

Escolha das famílias beneficiadas com apartamentos é tema de debate no Legislativo

por: Guilherme Siebeneichler | Edição: Fernando Uhlmann
Data: 25/02/2014 | 16:40  Atualizado: 25/02/2014 | 16:41
Foto: Guilherme Siebeneichler / Folha do MateVereadores de oposição criticaram a falta de informação para os critérios de escolha das famílias
Vereadores de oposição criticaram a falta de informação para os critérios de escolha das famílias

A segunda sessão ordinária do Legislativo Municipal foi pautada por questionamentos ao Executivo, sobre a forma de escolha dos contemplados com apartamentos populares, no condomínio Altos da Aviação. O debate já havia ocorrido na última semana.

No total 224 famílias foram selecionadas para ocuparem as unidades. Porém, com o convite para explicações ao gerente da Caixa de Venâncio, Donato Luis Dullius, que não participou da reunião, mas mandou um ofício afirmando que a listagem é feita exclusivamente pela Prefeitura, os vereadores de oposição exigiram mais detalhes para os critérios de seleção. O vereador Eduardo Kappel (PP), acusou o governo de ter feito a escolha a partir de indicações pessoais. "A informação de que a escolha é feita pela Caixa foi uma inverdade feita pela vereadora Ana Cláudia."

Arnildo Câmara (PTB) destacou que os vereadores estão sem informações sobre o tema, e é preciso investigar a situação.

Recebi várias ligações, o governo nos garantiu que a Caixa era responsável pela escolha, porém, agora o banco diz que não é quem define. Precisamos dar uma explicação para a população

Já a líder de governo, Ana Cláudia do Amaral Teixeira (PDT) relatou que a escolha das famílias é feita pela prefeitura, porém a Caixa é responsável pela definição dos nomes, por ser o banco que financia o imóvel. "A Prefeitura tem técnicos especializados para identificar a demanda por habitação popular. É a Caixa sim que define se o cidadão pode ou não receber o apartamento. Este trâmite ocorre na superintendência em Novo Hamburgo, não na unidade de Venâncio."

Além disso, a vereadora lembrou ainda que denúncias de irregularidades por parte da comunidade podem ser encaminhadas por escrito na Secretaria de Desenvolvimento Social. Por conta das irregularidades, foram retirados da listagem duas famílias, por estas já possuírem imóvel.

'Todo o cidadão tem o direito de informar a Administração Municipal, de pessoas que podem ter informações erradas. Inclusive já retiramos duas pessoas da listagem porque eles tinham casa, quando que um dos critérios exige que não tenha residência própria."


Confira a reportagem completa no flip ou edição impressa de 26/02/2014