fechar

Discussão entre vereadores marca sessão desta segunda

Parlamentares do PMDB e PP trocaram acusações e caso pode ir para Comissão de Ética Parlamentar

por: Guilherme Siebeneichler
Data: 18/03/2014 | 00:17  Atualizado: 18/03/2014 | 13:30
Foto: Guilherme Siebeneichler / Folha do MateComissão de Ética Parlamentar irá analisar situação
Comissão de Ética Parlamentar irá analisar situação

A sessão da Câmara de Vereadores desta segunda-feira teve a aprovação de sete projetos de lei. Todos de autoria do Poder Executivo. De forma unânime foram aprovados repasses de recursos para entidades municipais, dotação orçamentaria para secretarias e autorização para o Município buscar um financiamento para a compra de maquinário.

Porém, o debate da noite, ficou em torno das discussões entre os vereadores, José Ademar Melchior (PMDB) e Eduardo Kappel (PP). Pela segunda sessão, o progressista falou sobre a CPI que quer investigar a distribuição dos apartamentos populares em Venâncio Aires. Sem o apoio dos pemedebistas, Kappel afirmou que o partido estava indo contra os eleitores e filiados.

Durante o seu período de comunicação, Melchior, que também é presidente da sigla, afirmou que não deve explicações ao colega de oposição. "Mais uma vez sou acusado de ir contra os eleitores, porém, não vamos apoiar uma investigação que pode prejudicar as famílias que já foram selecionadas.Não tenho rabo preso com ninguém. O PMDB é o maior partido de Venâncio Aires. Essas acusações precisam parar."

Foto: Guilherme Siebeneichler / Folha do MateDiscussão ocorreu entre José Ademar Melchior e Eduardo Kappel
Discussão ocorreu entre José Ademar Melchior e Eduardo Kappel

Ao longo do período de comunicações, os demais parlamentares comentaram o embate entre os dois vereadores. Inclusive, a central técnica do Legislativo precisou cortar o microfone do vereador do PP, para a continuidade dos trabalhos.

O presidente da Câmara, José Cândido Faleiro Neto afirmou que a situação desta segundo-feira, 17, será analisada pela Comissão de Ética Parlamentar.

O grupo que fará avaliação do caso é formado por: José Ademar Melchior (PMDB), Rudemar Glier (PMDB) e Vilson Gauer (PT). Se constatado abusos na fala dos vereadores, a comissão pode propor sanções éticas.

A Brigada Militar foi acionada, porém, não precisou intervir na situação.

Tentativa de uma nova CPI?

O vereador Celso Kramer (PTB) sugeriu a abertura de uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para investigar uma ação judicial milionária que foi movida contra a Administração Municipal.

Conforme o petebista, a Prefeitura foi condenada a pagar R$ 38 milhões, em um processo movido por arrozeiros de Venâncio Aires. Os produtores exigiam da Prefeitura uma indenização após as propriedades sofrerem com enchentes, já que foi realizado uma mudança no curso natural do Arroio Castelhano, para evitar alagamentos no perímetro urbano.

"Essa conta terá que ser paga, teremos que abrir uma CPI para investigar bem esse caso. Esse assunto vai raspar os cofres do Município Quero discutir com os demais vereadores na próxima semana para criarmos uma investigação, já que este assunto não pode ficar em vão."

 Confira o vídeo de discussão de Eduardo Kappel (PP), com Cândido Faleiro (PT):


 

Confirma mais detalhes na edição impressa desta quarta-feira, 19, ou nos boletins do Folha no Ar na rádio Interativa FM