fechar

Presos por latrocínio, em Palanque, podem estar envolvidos em outros assaltos

Polícia Civil busca provas

por: Alvaro Pegoraro
Data: 13/03/2018 | 07:26
Vivo

Agentes da Polícia Civil (PC) acreditam que a dupla suspeita da morte do comerciante Carlos Alberto da Rosa, 48 anos, que aconteceu sábado à noite, no interior de Venâncio Aires, esteja envolvida em outros crimes no município. Luis Fernando de Barros, 36 anos, e Duane Alandelon Kist, 24 anos, foram presos em flagrante pela Brigada Militar (BM) e estão recolhidos na Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva). Aos brigadianos e agentes da PC, confessaram o crime e entregaram a arma, mas depois, em depoimento, se mantiveram calados.

Foto: BM / DivulgaçãoDupla foi presa após latrocínio, no sábado à noite
Dupla foi presa após latrocínio, no sábado à noite

Rosa foi morto por volta das 19h30min do sábado, 10. Propritário do Bar do Négo, localizado em Vila Palanque, estava no local acompanhado pela companheira e alguns clientes. Os assaltantes chegaram a pé e um deles foi até o balcão, quando anunciou o assalto. "Mas ele não aceitou e reagiu", declarou Ilma Schroeder, 66 anos, na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA).

De acordo com a companheira de Rosa, ele foi na direção dos assaltantes até que um deles, que estava armado com um revólver, desferiu dois tiros. Um deles atingiu a testa e o outro, o nariz da vítima. Rosa caiu morto, ao lado de uma mesa de snooker. A dupla fugiu a pé do local, sem roubar nada.

PRISÃO
BM e PC foram ao local e enquanto a equipe do delegado Felipe Staub Cano fazia os levantamentos, uma guarnição da policia militar saiu a procura dos autores do crime. Cerca de três e horas e meia depois, os brigadianos abordaram dois indivíduos com as mesmas características da dupla. Kist e Barros caminhavam pela localidade de Linha Travessa e confessaram a autoria do latrocínio.

Inclusive, disseram aonde esconderam o revólver calibre 32 - de onde partiram os dois tiros. Ele estava próximo de onde a vítima foi morta. Para a PC, alguém os levou de automóvel até lá e fugiu assim que escutou os tiros.
Apresentados ao delegado Cano, a dupla se manteve calada e disse que só falará em juízo. Em seguida, Kist e Barros foram encaminhados à Peva.

MAIS CASOS
No sábado à tarde, dois indivíduos assaltaram um frentista do posto Nevoeiro, localizado às margens da RSC-287, em Venâncio Aires. A dupla chegou em uma moto Honda Titan verde, rendeu o frentista e queria que ele abrisse o cofre. Como o funcionário não tem acesso ao cofre, os ladrões furtaram uma quantia em dinheiro e um celular.

Ontem, agentes da PC tiveram a informação de que, provavelmente, a dupla é a mesma que matou o comerciante, horas depois, em Vila Palanque.