fechar

Criança morre afogada na piscina de casa na Cidade Alta

por:
Data: 22/08/2015 | 19:20  Atualizado: 23/08/2015 | 12:55

Por volta das 17h deste sábado, 22, a Brigada Militar, o Corpo de Bombeiros e o Samu atenderam a um chamado na rua Tiradentes, no bairro Cidade Alta.

Uma criança de três anos foi encontrada na piscina da casa. Uma guarnição da BM já fazia o encaminhamento da vítima ao Hospital São Sebastião Mártir, quando no meio do caminho, encontrou com uma ambulância do Samu, que completou a remoção da vítima até a casa de saúde. 

No início da noite, o Hospital confirmou o óbito da criança. 

A Funerária Kist foi a responsável pelo velório, que ocorreu na capela da rua Jacob Becker. O sepultamento foi no domingo, 23, à tarde no cemitério Parque Jardim Bela Vista.

 .....................................................

Com o acidente, cresce a preocupação de pais que tem em suas residências piscina. Os cuidados precisam ser redobrados se há crianças e animais na casa. Para isso, a Folha do Mate traz algumas dicas para se prevenir de acientes e tragédias como a o corrida neste sábado, 22, em Venâncio.

De acordo com a Agência Nacional dos Fabricantes de Piscinas e Produtos Afins (Anapp) algumas dicas são essenciais:

- Cerque a área de sua piscina com grades de proteção de no mínimo 1,20m e tranque este cercado com portões, para que a criança não tenha acesso.

- As capas de proteção mais resistentes, também são ótimas para proteger para que a criança não caia na água.

- Mostre para a criança que nadar sozinho é perigoso e ela sempre deve estar acompanhada de um adulto. Ensine também, que brincadeiras como: empurrar e afogamento não são corretas. Diga para ela, sempre pedir para ir até a piscina e nunca ir sozinha. 

- Deixe os brinquedos longe da piscina, para não serem atrativos para que a criança queira pegá-los e correr o risco de acidentes.

- Se sua residência possui uma piscina de plástico, esvazie-a e guarde-a em um local seguro após o uso. Crianças menores de dois anos se afogam em quantidades mínimas de água: como banheiras, baldes e até vasos sanitários. Por isto, não os deixe ao seu alcance.