fechar

Parque ganha câmeras e internet livre

por: Carlos Dickow
Data: 09/02/2019 | 07:00

O administrador do Parque Municipal do Chimarrão, Elígio Weschenfelder, anunciou nesta semana uma série de novidades no maior espaço público de Venâncio Aires. A principal é que o acesso será restrito ao pórtico da ERS-244, em dias normais. Já quando houver realização de eventos, a entrada pelo Ginásio Poliesportivo e também pela avenida Ruperti Filho será liberada. De acordo com ele, a medida será implementada para garantir a segurança dos frequentadores, assim como identificar os usuários e evitar episódios de vandalismo, como os que vêm sendo registrados no local nos últimos meses.

O pórtico principal ganhou uma câmera, que grava imagens 24 horas por dia e transmite em tempo real para a sala do Departamento Municipal de Trânsito, também instalado no Parque. Outras várias câmeras foram espalhadas pelo local, oportunizando vigilância da maior parte dos 24 hectares. Não é intenção da administração do espaço, afirma Weschenfelder, interferir na privacidade das pessoas, mas inibir posturas inadequadas em um local público. 'Para que a comunidade tenha noção, temos em mãos um orçamento de R$ 6 mil para a troca de aproximadamente 300 vidros quebrados, grande parte por conta de atos de vandalismo. O dinheiro do conserto poderia ser utilizado em melhorias', comenta.

O "Big Brother" no Parque também deve ter reflexos na redução de furtos e manobras arriscadas de carros e motocicletas. 'É comum a gente ver o pessoal empinando as motos e dando "zerinho" com os carros. Além disso, houve furtos na Casinha do Prefeito e de materiais de construção e obras que estavam encostados em determinados locais do Parque. Até papel higiênico some por aqui, depois é culpa da administração, que não cuida do Parque', declarou ele. Unir a garantia de segurança para quem frequenta o espaço público e o zelo pelo patrimônio é o principal objetivo da medidas a serem adotadas.

INTERNET
Weschenfelder também comentou sobre a parceria entre a Administração Municipal e a empresa de internet e telecomunicação Sultel, que já viabiliza wi-fi livre no Parque do Chimarrão. Várias torres, distribuídas pelo local, receberam equipamentos que vão assegurar o acesso sem custos. 'Temos um único lugar que ainda não conseguimos contemplar, que é na área do Mocva (Moto Clube Venâncio Aires), mas em breve queremos organizar isso. Aliás, há um projeto maior da atual gestão, que é de disponibilizar internet livre para grande parte do nosso município. O acesso é uma necessidade hoje em dia', disse.

Foto: Carlos Dickow / Folha do MateAdministrador Elígio Weschenfelder no pórtico principal, que agora é mo: em dias normais, será o único acesso ao Parque Municipal do Chimarrão
Administrador Elígio Weschenfelder no pórtico principal, que agora é mo: em dias normais, será o único acesso ao Parque Municipal do Chimarrão

R$ 6 mil
é o valor orçado para a troca de cerca de 300 vidros no Parque do Chimarrão, em sua esmagadora maioria quebrados por atos de vandalismo.

Limpeza intensificada com a proximidade da Fenachim

Faltando menos de três meses para a 15ª edição da Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim), as atividades de limpeza e manutenção no Parque Municipal do Chimarrão estão sendo intensificadas. De acordo com o administrador, Elígio Weschenfelder, o cuidado com a estrutura é diário, contudo é necessário fazer inspeções mais rigorosas nesta época que antecede o evento. 'Precisamos ter tempo para organizar algo que, eventualmente, esteja estragado ou necessitando de reparos. Esta estrutura é utilizada diariamente, com mais movimento nos fins de semana, e sempre há algo novo para nos preocuparmos', analisou.

A grama, especialmente, tem dado trabalho para a equipe, em virtude da época do ano, que tem revezamento entre sol e chuva. Alguns trabalhadores ficam responsáveis pelo corte, enquanto outros focam em tarefas específicas. Maria Lopes, por exemplo, costuma conferir se as árvores do Parque estão em bom estado, além de trabalhar em outras frentes. Ela, que reside no complexo há quase dez anos, tem afeição pelas árvores e plantas, principalmente as frutíferas e de chás. 'Cada dia a gente aprende uma coisa diferente. Muitas pessoas vêm aqui procurando espécies que a gente nem sabia que existiam. A maioria eu conheço, como esta aqui, uma cancorosa, que eu mesma plantei. É bom pro estômago e eu costumo botar no chimarrão', declarou ela, apontando para a árvore.

VOLUNTARIADO
Além dos trabalhadores lotados no Parque Municipal do Chimarrão que têm vínculo com o Município, há também quem colabore voluntariamente para a manutenção e consertos no local. Aposentado, Ivo Freitag, de 63 anos, estava reparando uma churrasqueira, na manhã de quinta-feira, 7, em espaço de convivência sob as árvores. 'Apesar de já ter trabalhado o meu tempo, gosto de ter alguma ocupação e faço um esforço pelo Elígio, que é meu amigo', comentou.

'Este tipo de atitude é uma raridade, mas também temos quem nos ajude sem receber nada em troca, pelo simples fato de querer ver as coisas da cidade bonitas. Esse é o pensamento que devemos ter, de que o espaço é público e deve ser utilizado e cuidado por todos', concluiu Weschenfelder.

Foto: Carlos Dickow / Folha do MateAposentado Ivo Freitag conserta churrasqueira voluntariamente no espaço de convivência
Aposentado Ivo Freitag conserta churrasqueira voluntariamente no espaço de convivência
Foto: Carlos Dickow / Folha do MateMaria Lopes mora no Parque há quase dez anos e costuma cuidar das árvores e zelar pelo espaço público
Maria Lopes mora no Parque há quase dez anos e costuma cuidar das árvores e zelar pelo espaço público