fechar

Multas bancam obras no Museu

por: Débora Kist
Data: 31/03/2019 | 12:00
Foto: Débora Kist / Folha do MatePortas corta-fogo serão interligadas por uma escada entre os dois prédios
Portas corta-fogo serão interligadas por uma escada entre os dois prédios

A Casa de Cultura de Venâncio Aires já deu início a obras de melhorias na estrutura física do Edifício Storck, sede do Museu. São investimentos necessários para 'complementar' as exigências do Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI), conforme já divulgado pela Folha do Mate em fevereiro.

Entre as melhorias, a instalação de duas portas corta-fogo nos andares superiores, tanto do prédio mais antigo quanto do mais novo. Entre essas portas, haverá a construção de uma escada, um acesso entre o prédio principal e o anexo, onde fica a reserva técnica.

Além das portas, haverá obras para um novo forro de gesso. Sobre ele, será feita a nova instalação dos detectores de fumaça, equipamentos danificados há 20 anos, depois de um incêndio no prédio ao lado do Museu.

Segundo tesoureiro da Casa de Cultura, Flávio Seibt, as obras foram possíveis com recursos repassados pelo Fórum de Venâncio Aires (R$ 16 mil) e da Promotoria do Trabalho de Santa Cruz do Sul (R$ 30 mil). 'São verbas oriundas de sentenças as quais as punições foram substituídas pelo pagamento de multas. E com parte disso fomos beneficiados.'

Foto: Débora Kist / Folha do MateEstuque já foi retirado e está previsto um novo forro de gesso
Estuque já foi retirado e está previsto um novo forro de gesso

RACHADURAS

Com quase 90 anos, o Edifício Storck também sofre com a ação do tempo na parte externa. Várias rachaduras são visíveis e isso também é uma preocupação. Segundo Flávio Seibt, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Rio Grande do Sul (IPHAE) já solicitou a remoção de uma árvore em frente ao Museu. A raiz dela, já sob o prédio, estaria comprometendo a estrutura do local.

Doações via Lei Rouanet viabilizam andamento de projetos

Alvo de uma forte campanha no fim do ano passado, o projeto 'Manutenção e qualificação da ação de Revitalização do Acervo da Casa de Cultura de Venâncio Aires e Implantação de Plano Museológico', terá seguimento em 2019. 'Faz nove anos que o Museu funciona graças à Lei Rouanet', destaca Flávio Seibt.

O valor total do projeto aprovado é de R$ 648 mil e, para este ano, faltam captar R$ 67 mil. 'Com o apoio das doações que recebemos ano passado, viabilizamos o funcionamento com a catalogação de 60% das 80 mil peças que temos e a manutenção de cinco funcionários', ressaltou o tesoureiro.

Ainda conforme Seibt, empresas ainda podem doar na atual declaração do Imposto de Renda. Já pessoa física pode fazê-lo em 2020.

Enquanto faz as adequações do PPCI, o Museu aguarda um retorno do Governo Federal sobre um projeto de restauração do Edifício Storck. A proposta, que está em análise, pode viabilizar a instalação de um elevador interno, entre outras melhorias.