fechar

Igreja vivencia hoje os últimos passos de Jesus antes de sua morte

por: Edemar Etges
Data: 19/04/2019 | 08:00
Foto: Pascom PSSM / DivulgaçãoCelebração da paixão Senhor ocorre a partir das 15h, na igreja matriz
Celebração da paixão Senhor ocorre a partir das 15h, na igreja matriz

Hoje, às 15h, a Igreja recorda a morte de Cristo por meio de uma celebração da Palavra de Deus, constando de leituras bíblicas, de preces solenes, da adoração da cruz e da comunhão sacramental. Neste horário, na igreja matriz, acontece a celebração da paixão e morte de Cristo, um dos momentos mais expressivos e importantes das celebrações do Tríduo Pascal.

'Na Sexta-feira Santa acompanhamos a paixão e morte de Jesus na Cruz. Celebramos a paixão do Senhor, fazemos a adoração da cruz', salienta o padre Rodrigo Hillesheim. Ele acrescenta que a Sexta-Feira Santa é o dia em que em todo o mundo, a Igreja não celebra a Eucaristia, porque quando o esposo da Igreja, o noivo está ausente, a Igreja não faz festa, e sim, silêncio, jejum e um profundo momento de oração. 'Também na igreja matriz vamos vivenciar o momento da via-sacra e ainda, acompanhar os últimos passos da vida de Jesus por meio da meditação e da oração das 14 estações da via-sacra.'

JEJUM

O padre Rodrigo lembra que a Sexta-feira Santa é dia de jejum e abstinência. São práticas que o povo de Deus tem desde o antigo testamento. Cobrir o rosto, jejuar, colocar cinzas sobre a cabeça, ir para o deserto, são práticas de um povo que se volta ao Senhor, que se converte e busca novas atitudes. A Igreja orienta os seus fiéis a jejuar e abster-se de carne no dia da paixão e morte de Cristo, primeiramente para que as pessoas se ocupem com o que é central: a vida em Cristo. 'O jejum faz lembrar com quão pouco é possível viver, faz lembrar quantos passam fome todo o dia e deles falamos mal sem fazer a experiência do sentir fome. O jejum lembra que aquilo que jejuamos não nos pertence mais, deve estar na mesa do pobre ou do enfermo', prega.