fechar

Corsan quer 25,74% de reajuste na tarifa de água

por: Carlos Dickow
Data: 03/05/2019 | 06:30

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) pretende elevar a tarifa de água em Venâncio Aires - bem como em outros 300 municípios do Rio Grande do Sul com os quais tem contrato - em 25,74%. O índice foi sugerido à Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs), que tem até o fim deste mês para analisar a solicitação e confirmar qual será o percentual de reajuste.

A companhia não confirma o índice. Se limita a informar que 'quem define o percentual de ajuste tarifário é a Agência Reguladora que, com base nas informações encaminhadas pela Corsan, avalia, homologa ou propõe alternativas, no seu âmbito de abrangência. Considerando que estamos no momento de análise dos índices de reajuste pela agência, período que vai até o final de maio, não temos o percentual para informar'.

Os 25,74%, no entanto, podem ser encontrados em notas técnicas de conselheiros da Agergs, que estão disponíveis no endereço eletrônico da agência reguladora. A Corsan diz que 'o índice de reposicionamento tarifário visa assegurar o equilíbrio econômico-financeiro da companhia, necessário para a manutenção dos sistemas de água e esgoto e o atendimento a todos os municípios com os quais a Corsan tem contrato'.

Foto: Divulgação / Folha do MateCorsan diz que o índice de reposicionamento tarifário visa assegurar o equilíbrio econômico-financeiro da companhia
Corsan diz que o índice de reposicionamento tarifário visa assegurar o equilíbrio econômico-financeiro da companhia

De acordo com o contrato firmado entre Corsan e o Município de Venâncio Aires, o reajuste da tarifa ocorre anualmente, com percentual sendo fixado até o dia 1º de junho. A cada cinco anos, está prevista uma revisão das tarifas, que substitui o reajuste anual.

O reajuste da tarifa terá reflexo, também, na cobrança pelo tratamento de esgoto, que passará a constar na fatura de água assim que a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), localizada no bairro Morsch, entrar em funcionamento. A cobrança do esgoto será de 70% do valor da água, sem levar em consideração a taxa de serviços básicos.

CONTA MÉDIA

1 Se o percentual de 25,74% for autorizado pela Agergs, a conta média de água em Venâncio Aires aumentaria cerca de R$ 17.

2 Na Capital Nacional do Chimarrão, a média de consumo de água por residência é de oito metros cúbicos, com valor do metro cúbico, hoje, a R$ 5,21 (R$ 41,68 por oito metros cúbicos). Ao valor do consumo se soma a taxa de serviços básicos, atualmente em R$ 24,70.

3 Aplicado o índice de 25,74% sobre os R$ 5,21, o preço do metro cúbico passaria para R$ 6,55, com o custo dos oito metros cúbicos de média pulando R$ 52,40. Já a taxa de serviços básicos iria para R$ 31,05, elevando a conta média para R$ 83,45, aproximadamente.