fechar

ACOMPANHE: Comércio se soma ao protesto e fará caminhada

por: Letícia Wacholz
Data: 27/02/2015 | 15:46

ATUALIZADO ÀS 17H57MIN:

A empresária Bruna Mendes anunciou há pouco em sua página, no Facebook, uma manifestação na manhã deste sábado, nas ruas de Venâncio Aires.
Um encontro está marcado para às 8h30min, em frente à Igreja São Sebastião Mártir. A proposta é realizar uma caminhada em forma de apoio aos caminhoneiros.
Ele sugere que os participantes usem uma camiseta preta e antecipa que no local serão distribuídos cartazes.

CACIVA ANUNCIA APOIO

Em comunicado oficial, a Caciva anuncia apoio à mobilização que está surgindo no comércio local. Em nota a entidade salienta que apoia a iniciativa. "Sabemos que a união da classe é fundamental em todos os momentos. Como entidade representativa do Comércio, Indústria e Serviços, a Caciva tem defendido junto e em conjunto com as entidades representativas estaduais ações que possam atingir os objetivos diretamente com os órgãos competentes, como no caso da Lei da DIFA, tão importante para o comércio. A organização do movimento é independente da entidade e as empresas associadas tem a liberdade de adesão ou não, de acordo com sua situação. A Caciva se disponibiliza a levar para as esferas estaduais e federais, através de suas representações, as demandas que serão apresentadas neste movimento."

 

ENTRADAS E SAÍDAS ESTÃO BLOQUEADAS

Entradas e saídas de Venâncio Aires são trancadas. Movimento dos caminhoneiros ganha força e mais adesões.  A sexta-feira é marcada pela adesão dos motoristas de vans escolares e ônibus de transporte para Universidades. Eles estão reunidos no Acesso Dona Leopoldina, próximos ao Parque Municipal do Chimarrão. Segundo informações de um dos motoristas, a entrada principal da cidade será totalmente bloqueada no fim da tarde, inclusive para passagem de carros e motos. Com esta adesão, o transporte de alunos para o IFSul e para a Unisc foi afetado, mas garantem que os alunos foram avisados.
A entrada de Grão Pará Baixo também está bloqueada.

Tweets de @folhadomate_com


SERVIÇOS

GASOLINA - Caminhões tanques conseguiram abastecer dois postos da área urbana de Venâncio Aires. Através de desvio, eles chegaram nesta madrugada e garantiram mais um dia de gasolina para os venâncio-airenses.

CONSTRUÇÃO CIVIL - Além dos mercados que não estão recebendo mercadorias, as empresas de materiais de construção também estão sofrendo impactos. Muitas estão sem pedras, cimentos e pisos, já que os produtos vêm de outros estados.

A reportagem entrou em contato nesta manhã de sexta-feira com os estabelecimentos que relatam sobre pedidos trancados em protestos, falta de areia e a não possibilidade de entregas no interior da cidade. De acordo com Eduardo Queiroz, os estabelecimentos do ramo de construção estão começando a sentir a falta dos produtos, mas ainda conseguem se manter e levar a situação até o final de semana, mas caso o protesto se extenda até a próxima semana, a situação deve se agravar para alguns estabelecimentos.