fechar

Ação voluntária revitaliza o trevo do bairro Coronel Brito

por: Juliana Bencke
Data: 17/02/2017 | 07:00
viabol
Foto: Juliana Bencke / Folha do MateJeferson e José plantaram 548 mudas de flores, no trevo
Jeferson e José plantaram quase 550 mudas de flores, no trevo

Em meio ao movimento intenso de veículos na RSC-453, a dedicação e a experiência de 16 anos como jardineiro de José Elemar Silva Santos, 67 anos, dão forma a um trevo florido. Na quarta-feira, ele concluiu o trabalho voluntário de revitalização do trevo que dá acesso ao bairro Coronel Brito.

'Os trevos são a cara da cidade. Eles atraem visitantes para tirar fotografias', diz seu José, que se inspirou aos trevos floridos em outros municípios. 'Faço muitas visitas para outras cidades, e vejo que eles estão sempre enfeitadas. A nossa cidade estava muito abandonada', considera o jardineiro, que cruzava o trevo do bairro Coronel Brito diariamente e se entristecia ao ver os canteiros com mato e sem flores.

O propósito de 'adotar' o espaço já existia há tempo, mas foi na primeira edição do projeto Gabinete Portas Abertas, da Prefeitura, em 27 de janeiro, que seu José teve a oportunidade de falar sobre sua ideia e recebeu um 'sim'. Além dele, outros dois empresários se colocaram à disposição do Município para adotar os trevos de acesso ao bairro Battisti e a Linha Sapé.

'Espero que as outras empresas façam o mesmo, principalmente com o trevo principal, perto do Parque do Chimarrão. Não faço isso para me promover, mas para a população.'

José Elemar Silva Santos, morador do bairro Coronel Brito

Segundo seu José, o custo da revitalização do trevo do Coronel Brito gira em torno de R$ 1,8 mil a R$ 2 mil. Além dele, que é a proprietário da floricultura Santos & Heck, o funcionário da empresa, Jeferson Luis Ferreira, 29 anos, realizou o serviço.

Trabalho

O trabalho, que soma em torno de uma semana, foi realizado em várias etapas: primeiro, foi aplicado dessecante orgânico para secar o mato; depois, foi realizada roçada e limpeza do terreno; após, a terra foi lavrada e foi aplicado adubo orgânico. Por último, foi realizado o plantio das flores.

Ao todo, dos dois lados do trevo, foram plantadas 548 mudas de amor perfeito, onze horas, tagete e celósia. 'São flores da época, mais duradoras. Daqui uns 15, 20 dias, vai estar tudo florido', adianta, ao garantir que a manutenção será realizada sempre que houver necessidade. Os elogios ao 'novo trevo' já começaram a vir mesmo antes de o trabalho ser concluído.

Foto: Juliana Bencke / Folha do MateSeu José
Seu José "adotou" o trevo com o objetivo de mantê-lo florido

 

'Enquanto a gente trabalhava, muitas pessoas pararam para elogiar, dar os parabéns. Até mesmo gente de outros municípios.'

José Elemar Silva Santos, morador do bairro Coronel Brito

O único pedido dele é que a população ajude a conservar o espaço. 'Peço que cuidem do trevo. Se roubarem uma muda, não estarão roubando do prefeito, mas de mais de 70 mil pessoas. O trevo é de todos.'

Adoção de espaços públicos

No dia 13, a Câmara de Vereadores aprovou lei que oficializa a adoção de equipamentos públicos e de áreas verdes por pessoas jurídicas. O projeto de lei, de autoria da vereadora Tata Haussen Oliveira (Rede), prevê que espaços públicos como praças, monumentos e quadras esportivas possam ter sua manutenção feita por empresas. Por sua vez, as instituições poderão divulgar sua marca com uma placa no local.