fechar

Por Sérgio Klafke: O legado que Glauco Scherer deixa

por: Sérgio Klafke
Data: 04/12/2018 | 17:00
Vivo
Foto: Arquivo Pessoal / DivulgaçãoGlauco faleceu aos 80 anos
Glauco faleceu aos 80 anos

O ex-prefeito Glauco Scherer faleceu nesta terça-feira, 4, vítima de complicações da sua saúde no tratamento de câncer e vai ser sepultado nesta quarta, 5, às 9h30min no Cemitério Municipal. Glauco completou 80 anos no dia 12 de novembro, teve dois mandatos de prefeito, o primeiro entre 1989/1992, pelo PMDB, e o segundo entre 2001/2004, pelo PTB.

Servidor público estadual de carreira na Secretaria da Fazenda, Glauco era do clã dos Scherer, que marcou história na política local. O pai Alfredo foi prefeito quatro vezes pelo PTB e PMDB. O irmão Gleno foi vereador pelo PTB, vice-prefeito e deputado pelo PMDB, por quatro mandatos, presidente da Assembleia Legislativa em 1991, quando Glauco era prefeito em Venâncio. Rogério foi vereador pelo PMDB.

Acompanhei a trajetória dos filhos de Alfredo. Glauco era austero com o dinheiro público. Sempre dizia que precisava cuidar mais do dinheiro público do que seu próprio dinheiro, jeito que herdou do pai. 

Deixou dois grandes legados de infraestrutura em Venâncio nas suas administrações: água e energia. Foi ele que mudou o abastecimento de água dos poços artesianos para uma estação da Corsan que trata água do arroio Castelhano no primeiro governo. E trouxe para Venâncio dois reforços substanciais nas subestações que garantiram energia para o desenvolvimento industrial e residencial de Venâncio, no primeiro e segundo governo.

Com a morte de Glauco, Venâncio fica com três ex-prefeitos ainda vivos. Almedo Dettenborn, que teve três mandatos - 1983/1988 - 1993/1996 - 2005/2008 - e está com a saúde debilitada resultado de uma queda que sofreu na escada de sua casa em janeiro de 2017 quando bateu forte a cabeça. Celso Artus, que foi prefeito entre 1997/2000, e Airton Artus que foi prefeito por dois mandatos entre 2009/2012 e 2013/2016.