fechar

Audiência pública aborda as diretrizes das escolas do interior

por: Edemar Etges
Data: 14/11/2017 | 15:05
Foto: Mônica da Cruz / DivulgaçãoAudiência pública reuniu pais, professores e lideranças sindicais (servidor8/meus documentos/escolascampo - foto divulgação)
Audiência pública reuniu pais, professores e lideranças sindicais 

Debater as diretrizes para a Educação Básica do Campo, foi o objetivo da audiência pública que abordou o tema ´Educação no campo no Rio Grande do Sul e Ensino Médio e as novas diretrizes frente à lei federal 13.415/17`. O evento ocorreu na quinta-feira, 9, em Santa Cruz do Sul, e foi promovido pelo Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Sul (Ceed/RS), em parceria com a Articulação em Defesa da Educação do Campo/RS.

A secretária do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Venâncio Aires, Sandra Wagner, participou da audiência publica, que contou ainda com a presença de lideranças sindicais, agricultores familiares, professores, pesquisadores e alunos da Escola Família Agrícola (EFA), Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul (Efasc) e Escola Família Agrícola de Vale do Sol (Efasol).

Segundo Sandra, o Conselho Estadual de Educação está realizando audiências descentralizadas pelo estado, com o objetivo de fazer um diagnóstico e assim trabalhar junto à Secretaria Estadual de Educação (Seduc) alternativa a situação e o cumprimento da Lei 12.960 de 2014, que determina que antes do fechamento de uma escola do campo seja feita uma análise do impacto e ocorra a manifestação da população afetada.

Sandra destaca os resultados de uma pesquisa dirigida pela coordenadora pedagógica Cristina Vergütz, e pelo monitor Adroaldo Oliveira, ambos da Efasc. A pesquisa foi realizada na região do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede) Vale do Rio Pardo, e analisou dados de 2012 ao final de 2016, sendo diagnosticado que das 301 escolas do campo, 62 foram fechadas.
A pesquisa também mostrou que entre os municípios que mais fecharam escolas estão Rio Pardo, Vale do Sol, Candelária e Venâncio Aires. 'A manifestação dos pais, professores e lideranças sindicais trouxe à tona a importância das escolas do campo na vida das comunidades e especialmente na formação dos alunos', frisa Sandra

O presidente do STR de Santa Cruz do Sul e coordenador da regional sindical do Vale do Rio Pardo, Renato Goerck, ressaltou que as escolas rurais são fundamentais para a permanência do jovem no meio rural, pois muitos dos que saem para estudar na cidade não voltam mais.

O evento ainda contou com a participação do prefeito de Venâncio Aires Giovane Wickert, representando a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e a equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, coordenada pela professora Alice Theis.