fechar

Vítima faz empréstimo para pagar golpistas

por: Folha do Mate
Data: 25/06/2013 | 21:13
Vivo

Ingenuidade ou ganância levaram um morador de Mato Leitão a um extremo. Confiante de que havia sido sorteado em um programa de televisão e ganho uma camioneta e uma boa quantia em dinheiro, foi presa fácil dos estelionatários. O agricultor foi até uma agência bancária e fez um empréstimo. Depois de esperar mais de um mês pelo prêmio, decidiu levar o caso ao conhecimento da polícia.


O golpe foi registrado segunda-feira à tarde na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Venâncio Aires. A vítima, de 54 anos, contou que no dia 14 de maio recebeu uma ligação telefônica de um aparelho com prefixo 011. Primeiro, uma mulher lhe informou que tinha sido sorteado em um programa de televisão e ganho um título de capitalização. O prêmio era uma camioneta S-10 e mais R$ 300 mil.


O próximo passo foi passar o telefone para outro golpista. Falante, o homem disse que era advogado do dono da emissora e lhe disse o que deveria fazer para receber os prêmios, em casa.


Uma das exigências era que o agricultor teria que fazer alguns depósitos para que fosse possível fazer a transferência do dinheiro e dos documentos do veículo. O 'advogado' disse que se tratavam de pendências com órgãos federais, estaduais e municipais.


Ludibriado pelos golpistas, o agricultor ficou sabendo que teria que desembolsar um valor correspondente a 12% do prêmio e ainda pagar o seguro da camioneta. No total, teria que depositar R$ 39.205 na conta dos golpistas.


Como a vítima não tinha este valor, foi até um banco e fez um empréstimo. Com o dinheiro, fez 15 depósitos distintos em uma conta da Caixa Econômica Federal, em nome de Wilson Marcos Cavallieri Pereira. A camioneta e o dinheiro seriam entregues até o dia 15 de junho ao agricultor.


Passados nove dias do prazo, a vítima procurou a polícia. Na DPPA, contou que depois de depositar o dinheiro, nunca mais conseguiu contato com as pessoas.


Este mesmo golpe fez uma vítima em Venâncio Aires. Na semana passada, uma mulher de 29 anos fez dois depósitos bancários, em agências diferentes, após receber um telefonema. Do outro lado da linha, um homem disse que ela havia sido sorteada em um programa de TV e ganho uma casa e R$ 30 mil.


O prejuízo da mulher não chega a 10% do agricultor. No entanto, ela perdeu R$ 2.677,43. Ao desconfiar do golpe, procurou a polícia, onde recebeu nova ligação. Não queria acreditar, mas acabou aceitando que era mais uma vítima de estelionatários.

 

CUIDADOS


Ontem, ao se deparar com mais um registro policial retratando um golpe, o delegado Paulo César Schirrmann se mostrou surpreso com a ingenuidade das pessoas. O titular da Delegacia de Polícia ressaltou a repetição deste tipo de estelionato e observou que é muito fácil identificar os golpistas.


Segundo Schirrmann, é comum estas pessoas fazerem uso de programas de televisão para enganar as vítimas. "E sempre o golpista exige uma vantagem econômica para entregar os prêmios", ressaltou. O delegado explica que esse tipo de premiação não existe e pede mais cuidados às pessoas.