fechar

Uma vida dedicada ao esporte, a sua paixão

por: Folha do Mate
Data: 01/11/2012 | 19:43

Ela aprendeu em quadra a importância da disciplina, da responsabilidade, da ética e do compromisso. “O grande agente transformador da minha vida foi o esporte”, afirma Cleiva Fátima Giovanaz Heck, ex-atleta de voleibol.

 

Mas, muito antes de encontrar na prática esportiva uma profissão, ela trouxe de casa ensinamentos que carrega consigo até hoje. Seu Aventino e dona Hilda Giovanaz, mesmo passando por muitas dificuldades, sempre prezaram para os quatro filhos, educação e respeito. Cleiva cresceu em uma família pobre e humilde. Seus pais, trabalhavam sol a sol para poder garantir a comida e o estudo dos filhos.

 

Nascida em Palmitos, em Santa Catarina, aos seis anos a família se mudou para Venâncio Aires, onde um tio já morava. “Com a roupa do corpo viemos tentar a vida aqui. Foi uma época bem difícil”, relembra. Em Venâncio iniciou seus estudos na escola Monte das Tabocas. Ela recorda bem de uma turma que reunia os melhores alunos, todos de classes sociais elitizadas. Em uma das classes sentava uma menina que não escondia da onde vinha e nem o que era, mas já se demonstrava uma grande líder, desde jovem. No quinto ano passou a estudar no colégio José de Oliveira Castilhos, onde concluiu o ensino médio em auxiliar de escritório. Foi ali que começou sua trajetória no esporte. A mocinha logo se destacou na turma como 'a atleta'. “Desde a categoria mirim eu já me destacava, já fazia parte do banco do adulto”, conta. Sua habilidade logo a levou a fazer parte do time da escola e se tornar uma renomada atleta do município e fora dele. Com 17 anos foi convocada pela Seleção Gaúcha de Voleibol, onde treinou por dois anos. Treinamentos rígidos fizeram ela uma grande atleta, reconhecimento que ela oferece a treinadora Marlene Konrad.

 

Foi na mesma escola que Cleiva passou a integrar o primeiro grupo artístico do CTG Erva-Mate, onde foi Primeira Prenda. Também foi lá que trabalhou como secretária por meio-turno, com apenas 14 anos.

 

Admiradora da dança e do esporte, ela não tinha dúvidas: cursaria vestibular para Educação Física, na Fisc, hoje Universidade de Santa Cruz do Sul. Durante a faculdade treinou escolinhas de vôlei e deu aulas de ginástica. Um ano antes de se formar, em 1983, Cleiva abriu a primeira academia de Venâncio Aires. Hoje recorda sorrindo de um tempo difícil e que investimentos eram grandes desafios. “Comecei ali no prédio antigo da Folha do Mate. Tínhamos uma barra, um espelho emprestado, uma prancha abdominal e uma massageadora. Naquele tempo cada um levava seu colchonete, mas apesar de tudo, sempre tínhamos grandes turmas. Lotava”. Também foi uma grande incentivadora de atletas, oferecendo gratuitamente treinamentos, inclusive para as equipes do Guarani e Assoeva.

 

Mais tarde, Cleiva se especializou em Fisiologia do Exercício no curso extensivo da UGF do Rio de Janeiro, além de ter realizado inúmeros cursos de capacitação no Brasil e exterior. E lá se foram 24 anos de dedicação à Academia Saúde, onde atuou como proprietária e professora, até 2006. A experiência, também a levou a atuar como coreógrafa de diversos concursos de beleza, promotora de eventos esportivos, culturais e sociais. Uma destas atuações ela destaca em especial: um trabalho de reabilitação. “Vi o quanto podemos ajudar pessoas se reabilitando e o quanto o exercício dá resultado na saúde das pessoas”. Foi esta aproximação que lhe fez voltar a estudar e iniciar o curso de Fisioterapia, mas que com a sua segunda gravidez, teve que ser interrompido.

 

Depois de fechar a academia, passou a se dedicar a trabalhos voluntários e atendimentos particulares. Em 2007 foi convidada a se filiar ao PDT, para auxiliar no projeto denominado de 'verdadeira mudança'. Nas eleições de 2008, se candidatou a vereadora, mas com o intuito de ajudar o partido e ajudar eleger Airton Artus e Giovane Wickert.

 

Com a vitória da dupla, foi convidada a assumir a secretaria de Cultura, Esportes e Turismo, em 2009. No mesmo ano foi uma das Mulheres Destaques. Na secretaria, desenvolveu um trabalho voltado para todos. “Estabeleci uma política cultural democrática e permanente, reconhecendo a cultura e o esporte como um direito de todos, tenho como princípio a cultura como força social de interesse coletivo, alavancando o turismo e incrementando as práticas esportivas do município, garantido desta maneira, a acessibilidade a toda a população, agindo com alegria e responsabilidade”, observa.

 

Apaixonada pelo o que faz, assim ela se define. Pessoa bem humorada, está sempre de bem com a vida. Amor, emoção e alegria, são palavras, que segundo ela, estão presentes no seu dia a dia. É exatamente esse o espírito que ela quer levar para dentro da Câmara de Vereadores de Venâncio Aires. Vereadora eleita nas eleições deste ano com 666 votos, Cleiva, com 50 anos de idade, é casada com Clenio José Heck há 31 anos. “É meu grande companheiro e confidente”. É mãe de dois filhos, a Daiane, de 31 anos e o Bernardo , de 11; e avó de Guilherme e Isadora.

 

Atuando como secretária, afirmou que em janeiro irá assumir como vereadora. Quer entrar de corpo e alma e fazer a diferença. “É preciso harmonizar o ambiente, torná-lo alegre, de alto astral. Vamos atuar de forma séria, representando o povo, mas com emoção e alegria”. Sobre a participação da mulher – esta será a primeira vez que haverá três mulheres na Câmara -, Cleiva destacou a sensibilidade do sexo feminino para lidar com as coisas. “É o que o Legislativo precisava. Não somos mais do que os homens, mas podemos fazer a diferença, trabalhando com atitudes que caracterizam a mulher, com o coração, com sensibilidade”.

 

O que ela vai defender na tribuna

 

CULTURA - mesmo na Câmara, quer trabalhar pela cultura, ligada a secretaria e assim, continuar reconhecendo a diversidade cultural, incentivar os produtos e artistas culturais, entidades e associações da cidade, bairros e interior e lutar, junto com o executivo, para criar programas com dotação orçamentária, para poder implantar e manter projetos na área cultural;

 

ESPORTE – como educadora física e ex-atleta, quer incentivar todas as modalidade esportivas, projetos sociais que atendem crianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade social. Também quer lutar pela criação do Conselho Municipal do Esporte e do Fundo Municipal do Esporte; criar programas para manter projetos de treinamento esportivo e pela instalação de academias ao ar livre em todos o bairros e até mesmo, no interior;

 

TURISMO - lutar pela continuidade do turismo sustentável, buscando recursos para a Rota do Chimarrão e para a rota Querências do Mate, que está sendo implantada na região serrana; continuar trabalhando a imagem do Município, em especial, a marca criada para a Copa de 2014, que coloca o Chimarrão como a bebida oficial da Copa no Brasil;

 

INFRAESTRUTURA E LAZER – quer buscar soluções para as calçadas, especialmente no que diz respeito a acessibilidade e também pautar a situação das árvores tipuanas, no calçadão;

 

EDUCAÇÃO – bandeira do seu partido, o PDT, quer também defender o turno integral nas escolas;

 

SAÚDE – sugerir projetos que levem aos postos de saúde, profissionais especializados na área de educação física e fisioterapia;

 

MEIO AMBIENTE – incentivar campanhas de conscientização de separação do lixo.