fechar

Tiago Maracci: dedicação e trabalho à frente da Afubra

Natural de Santa Cruz do Sul, o gestor está há sete anos em Venâncio Aires.

por: Ana Flávia Hantt
Data: 14/04/2017 | 15:00

Natural de Santa Cruz do Sul, Tiago Maracci, 40 anos, sempre utilizou características como pró-atividade, iniciativa e capacidade de adaptação para desenvolver-se em sua carreira profissional. Não foi à tôa, portanto, que conquistou seu espaço dentro da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), e há sete anos, é o gerente responsável pela unidade de Venâncio Aires.

Foto: Ana Flávia Hantt / Folha do MateTiago, que é graduado em Administração de Empresas e tem especialização em Gestão Empresarial, iniciou na Afubra como trainee
Tiago, que é graduado em Administração de Empresas e tem especialização em Gestão Empresarial, iniciou na Afubra como trainee

Graduado em Administração de Empresas, com especialização em Gestão Empresarial, Tiago iniciou sua trajetória na instituição em 2005, como trainee, quando passou por diversas filiais em um completo período de treinamento. Um ano depois, assumiu uma loja em Santa Cruz do Sul, onde atuou até 2010, quando a diretoria da Afubra o convidou para encarar o desafio na Capital Nacional do Chimarrão. 'Lá se vão sete anos em que estou à frente da unidade aqui em Venâncio Aires, que é uma cidade que me acolheu muito bem', conta. É no município, inclusive, que Tiago vive com a família, ao lado da esposa, e da filha Mariah, de seis anos.

Envolvido com compromissos diários em diferentes áreas, as quais atendem ao trabalho comercial e institucional da Afubra, Tiago está à frente de uma equipe de cerca de 40 profissionais. A gestão de pessoas, aliás, é citada pelo gerente como o maior desafio dentro da organização. 'Como gestor da unidade, acabo me envolvendo com diversas áreas, como logística, comercial e recursos humanos. E fazer com que tantas pessoas com perfis diferentes estejam engajadas para um mesmo fim é o meu maior desafio', pontua.

Com 60 anos de existência, a Afubra representa uma classe muito significativa para a região, a dos produtores de tabaco. Associado a isso, desenvolve ações sociais e educacionais, como o projeto 'Verde É Vida', que já completou 25 anos. 'Buscamos ao máximo nos aproximarmos ainda mais da comunidade', comenta.

Filho de pai militar, com experiência de vida em várias cidades do país, Tiago comenta que sua trajetória foi de muita persistência e batalha. Como gestor, afirma que seu princípio é acreditar muito no potencial de sua equipe de trabalho, desenvolvendo-a ao máximo através de diversas atividades. 'Em resumo, acreditar sempre', reforça.

***

A Afubra é parceira dos projetos Folha Cidadania e Folheando. Qual a importância que a instituição vê em apostar nesta iniciativa?
É um projeto que eu sempre elogiei, porque ele procura desenvolver este lado intelectual e o hábito da leitura dos jovens, que são o nosso futuro. Nós já passamos por essa fase, e sabemos que sempre precisamos de um incentivo para buscar o máximo de informações possíveis.

Como projetos sociais, como o 'Verde É Vida', são desenvolvidos na unidade de Venâncio Aires?
Nós temos uma parceria muito grande com a Prefeitura de Venâncio Aires, e de municípios que aderiram ao projeto, como Cruzeiro do Sul, Arroio do Meio, Sério, Mato Leitão e Boqueirão do Leão. Internamente, nós temos uma pessoa que coordena o trabalho junto a escolas. São feitas uma série de atividades, como distribuição de mudas, livros didáticos e recolhimento de óleo saturado. A Afubra tem seu calendário anual para desenvolver o projeto nas escolas, e ao fim de cada ano ambiental, como é chamado, se desenvolve um projeto que é apresentado, e posteriormente, um é escolhido para ser exposto na Expoagro, representando a unidade.

A Afubra é a entidade representativa dos produtores de tabaco. Qual é a importância dessa cultura para o município?
Hoje essa é a cultura principal aqui em Venâncio Aires. Envolve aproximadamente 10 mil famílias, e mexe com a economia do município. Ela traz uma rentabilidade muito boa, não apenas na parte de impostos, mas também economicamente falando, abrangendo o nosso comércio.