fechar

Preço da passagem de ônibus urbano aumenta R$ 0,25

por: Kethlin Meurer
Data: 07/12/2017 | 06:30
Foto: Kethlin Meurer / Folha do MateDesde o dia 1º deste mês, passou a valer o novo preço da passagem de ônibus
Desde o dia 1º deste mês, passou a valer o novo preço da passagem de ônibus

Quem já andou neste mês de ônibus urbano em Venâncio Aires já deve ter percebido que a passagem aumentou. O reajuste começou a valer no dia 1º de dezembro e a passagem, que custava R$ 3,50, passou para R$ 3,75, um reajuste de 7,43%, inferior ao ano passado,

Foto: Kethlin Meurer / Folha do MateSelma: 'A gente vai gastando com muitas coisas e o preço da passagem acaba pesando quando aumenta'
Selma: 'A gente vai gastando com muitas coisas e o preço da passagem acaba pesando quando aumenta'

quando a passagem ficou 8,57% mais cara.

Este não foi o maior aumento dos últimos anos. Desde 2012, o reajuste mais elevado foi registrado em 2015, com um percentual de 10,43% de aumento. A passagem, em 2015, foi de R$ 2,90 para R$ 3,20.

No decreto de nº 6.198, do dia 22 de novembro de 2017, consta que o novo valor passou para R$ 3,76, mas, como forma de facilitar o troco, arredondou-se para R$ 3,75. A planilha com o reajuste - que ocorre todos os anos - foi concluída em outubro por meio de um acordo entre a Prefeitura de Venâncio Aires e a empresa responsável pela prestação do serviço no município, a Chimatur Transportes Coletivos.

De acordo com  o sócio-proprietário da Chimatur, Adalberto Hamester, o principal motivo do reajuste é o aumento da mão de obra e dos preços do combustível: 'Nos últimos quatro meses aumentou 21% o combustível, enquanto nos últimos sete anos tinha aumentado 30%'.
Em média, por dia, tanto no interior quanto no centro, cerca de 3.500 pessoas pegam o transporte coletivo dessa empresa no sentido ida e volta. Deste número, em média, 500 delas não pagam passagem, que são os passageiros que dispõem de carteirinha ou seja, pessoas com mais de 65 anos e deficientes. Os idosos são os que mais fazem uso da carteirinha.

Hamester percebe que, de 2008 para este ano, diminuiu cerca de 45% o número de passageiros e ele atribui isso às facilidades que existem atualmente na hora de comprar algum veículo. Contudo, o número de pessoas que fazem uso do serviço e que não precisam pagar passagem tem aumentado, segundo ele: 'Isso aumenta todos os anos. Quem paga isso é o usuário, porque é incluído no preço da passagem'.

SURPRESA

Foto: Kethlin Meurer / Folha do MateMárcia: 'Isso pega a gente de surpresa, porque a gente nunca espera'
Márcia: 'Isso pega a gente de surpresa, porque a gente nunca espera'

Quem ficou surpresa ontem ao se deparar com o novo preço da passagem é a diarista Márcia Eichler, 28 anos: 'Isso pega a gente de surpresa, porque a gente nunca espera'.

Ela não nega que o reajuste irá impactar no bolso, já que anda com frequência de transporte coletivo para se deslocar do bairro Battisti, onde mora, até o centro de Venâncio Aires. O trajeto Márcia faz cerca de três vezes por semana: 'Eu lembro quando a passagem custava R$ 1 e pouco e agora está bem mais cara', relembra.
Na opinião dela, o ideal seria a passagem custar R$ 2,50. 'Acaba saindo bem caro, principalmente para quem pega ônibus todos os dias', observa.

A dona de casa Selma Baierle, 64 anos, também conta que se impressionou com o novo valor. Assim como Márcia, Selma pega o ônibus urbano cerca de três vezes por semana, mas, neste caso, para ir do bairro Gressler até o centro. Para ela, o novo valor é alto até em função de outros gastos que tem: 'A gente vai gastando com muitas coisas e o preço da passagem acaba pesando quando aumenta'.

Embora não aprove muito o novo valor, Dona Selma observa que não tem muito o que fazer: 'A gente precisa andar de ônibus, não tem muita outra escolha'.

 Confira a seguir o aumento dos preços das passagens de ônibus urbano de 2012 até este ano: 

Foto: Reprodução / Folha doMate.