fechar

Obras para redes de esgoto mudam cenário dos bairros

por: Maicon Nieland | Edição: Fernando Uhlmann
Data: 21/03/2014 | 08:13

Um investimento para o futuro, mas que agora tem modificado o cenário de ruas centrais e do bairro União em Venâncio Aires. Realidade que visa o tratamento de esgoto e acompanhado de perto pelo casal de aposentados Anibo Oscar Schwingel e Dulce Ruppenthal.

Foto: Maicon Nieland / Folha do MateNa rua Sete de Setembro, próximo ao antigo curtume, caixas que ligam as redes de esgoto já foram implantadas
Na rua Sete de Setembro, próximo ao antigo curtume, caixas que ligam as redes de esgoto já foram implantadas

Moradores há 41 anos da rua Assis Brasil, entre a Sete de Setembro e a Antônio Carlos, eles frisam a importância das obras, porém, acreditam que será algo que vai beneficiar mais as novas gerações. O motivo é que os trabalhos iniciados em agosto passado ainda irão seguir por pelo menos, outros 16 meses de um total de dois anos previsto em contrato.

Foto: Maicon Nieland / Folha do MateNa rua Assis Brasil, empresa de Santa Maria concluiu obras da rede, mas restam ainda caixas de esgoto
Na rua Assis Brasil, empresa de Santa Maria concluiu obras da rede, mas restam ainda caixas de esgoto

Os serviços na chamada bacia 3, estão a cargo da empresa Compasan de Santa Maria, vencedora da licitação. Nesta etapa são 17 quilômetros de rede e um investimento estimado em R$ 3,5 milhões. No entanto, preocupa o casal, a forma como tem sido realocados os paralelepípedos.

'A brita moída colocada por cima dá muita poeira e quando chove, parte é arrastada', diz Anibo. Fora isso, ele relata que o pavimento fica como quebra-molas sobre a estrada. Neste sentido, o gerente local da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Paulo Weschenfelder afirmou para reportagem que 'senão ficar como antes o pavimento, a Corsan terá que solicitar para a empresa fazer de novo.'

A fiscalização do andamento dos trabalhos é feita diretamente pelo Departamento de Obras da Corsan em Santa Maria, que tem como chefe o engenheiro Vilnei Maria Ribeiro de Moraes. Terminado todas as instalações, a unidade de Venâncio Aires irá assumir a infraestrutura e passar a administração o sistema operacional.

Sistema

Os serviços nesta etapa, que serão realizados até a região que divide o centro com o bairro Gressler, nas proximidades da empresa Alliance One, fazem parte de uma estrutura que vai interligar as redes nestas ruas até a Estação Elevatória e de Tratamento de Esgoto, no bairro Morsch.

A estrutura está sob responsabilidade da empresa Arcol Engenharia de Lajeado e prevê a aplicação de quase R$ 4 milhões. Iniciada em 28 de novembro de 2011, a estação tinha previsão de estar concluída até novembro do ano passado. A obra, porém, ganhou mais seis meses de prazo para término.

O gerente da Corsan, Paulo Weschenfelder explica a prorrogação aconteceu em função de uma mudança na base da estrutura. 'A base da área é para ter sido feita com argila, mas como é uma área alagadiça foi feito um aditivo, e em vez de argila, foi colocado pedra. Então teve que ter um maior prazo para fazer a obra', relata Paulo.

Caixas de esgoto

As tampas pré moldadas de concreto das redes coletoras de esgoto sanitário já estão instaladas em algumas ruas, como a Sete de Setembro no bairro União. Segundo Paulo Weschenfelder, as caixas que são os ramais que ligam as moradias com a rede e as moradias, ficam prontas para a posterior interligação. Esse processo, no entanto, poderá ser feito somente após concluída a Estação de Esgoto. 'Quando estiver funcionando a estação de tratamento, o morador virá até a Corsan para solicitar a ligação do esgoto dele, assim como é feito o pedido hoje para a água', frisa Paulo.