fechar

Natal pode gerar até 400 vagas temporárias no comércio

Estimativa é tida como um reflexo da lenta retomada da economia

por: Cristiano Wildner
Data: 11/10/2018 | 06:30
Foto: Cristiano Wildner / Folha do MateFranciele, Ana Júlia e Aline: postos de trabalho temporários no varejo são oportunidades para os jovens
Franciele, Ana Júlia e Aline: postos de trabalho temporários no varejo são oportunidades para os jovens

Um varejo otimista com a retomada da economia após o período eleitoral prevê aumento na contratação de temporários para o fim do ano. A estimativa é do vice-presidente de comércio da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Venâncio Aires (Caciva), Airton Bade. Dados levantados sobre a expectativa de contratação indicam que até 400 vagas temporárias com lojistas podem ser criadas no comércio, na Capital Nacional do Chimarrão.

A previsão é de crescimento no número de vagas temporárias em relação ao mesmo período do ano passado. A medida é tida como um reflexo da lenta retomada da economia brasileira. Bade cita ainda que muitas das vagas temporárias servirão para suprir as demissões que ocorreram no varejo ao longo do ano. 'Apesar do comércio ter perdido efetivamente vagas de trabalho, estima-se que até 100 do total dos contratos temporários acabem virando permanentes'.

Temporárias que viram efetivas 

As vagas temporárias para os meses que antecedem o Natal e as férias são uma oportunidade para quem está entrando no mercado de trabalho e não tem experiência. Este foi o caso de Franciele Diana Posselt, 20 anos, que no ano passado ingressou como vendedora temporária em uma loja e, pelo bom desempenho, foi efetivada. O mesmo aconteceu um ano antes com Ana Júlia Leissmann, de 19 anos.

'É a oportunidade de quem não possui experiência comprovada em carteira de iniciar uma carreira', destaca a gerente que contratou as duas jovens, Aline Quanz. A gerente possui a expectativa de conseguir, neste fim de ano, oferecer novamente vagas temporárias. 'No ano passado o crescimento ficou em 23%, com a retomada da economia esperamos chegar a novos percentuais. A intenção é fecharmos 2018 com 25% de crescimento nas vendas', estima.

Sindicato 

O Sindicato dos Comerciários de Santa Cruz do Sul e Região, com atuação também em Venâncio Aires, é mais cauteloso ao destacar o crescimento do número de vagas temporárias. Contudo, segundo o vice-presidente Marcos Azeredo, a tendência indica que deve haver uma melhora nas vendas em relação ao ano passado. Ele informa ainda que é esperado para a primeira quinzena do mês a confirmação da convenção coletiva do próximo ano.

Vagas no sine 

Do número de vagas temporárias previstas para serem criadas no fim de ano em Venâncio Aires, 10% passam pela Agência FGTAS/Sine de Venâncio Aires. De acordo com o coordenador da agência, Adriano Costa, a maioria das exigências aos candidatos leva em consideração escolaridade e boa comunicação.