fechar

Com a comunidade, meta é reduzir a produção de lixo

A população de Venâncio Aires produz, em média, 950 toneladas de lixo por mês.

por: Letícia Wacholz
Data: 22/11/2017 | 15:15

A população de Venâncio Aires produz, em média, 950 toneladas de lixo por mês. Deste total, em torno de 90% é encaminhado para o aterro sanitário no município de Minas do Leão. Ou seja, do volume que chega na Usina de Triagem, localizada em Linha Estrela, menos de 10% é aproveitado para a reciclagem.

Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do MateAssociação de catadores auxilia a garantir a reciclagem de uma parte do lixo
Associação de catadores auxilia a garantir a reciclagem de uma parte do lixo

É por isso que projetos liderados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente estão buscando estimular a conscientização da população para a redução do lixo orgânico depositado nas lixeiras. Através do projeto composteiras comunitárias, a ideia é reduzir custos com o transporte e aterro de lixo.

Atualmente, a Prefeitura investe em torno de R$ 5 milhões, por ano, para recolher, transportar e dar o destino final ao lixo.

CONTÊINERES
Um dos municípios pioneiros da implantação do sistema mecanizado de recolhimento, Venâncio Aires conta com 295 contêineres. Implantado em 2010 na área central, a partir de 2017 o sistema foi alterado e expandido para alguns bairros do município. A Conesul é a empresa responsável pela substituição dos contêineres e recolhimento dos resíduos da saúde. Já a Ecopal Reciclagem e Transporte realiza o transporte do lixo.

***

A community effort to reduce waste

An average of 950 tons of waste a month is generated in Venancio Aires. Around 90% is disposed at a landfill site in nearby town of Minas dos Leão whilst the remainder (less than 10%) is taken to a triage/recycling plant in Linha Estrela.

Such low performance in reclycling waste has prompted the municipal department for Environment to promote an awareness campaign for its residents in a new project, encouraging rubbish to be kept separate and reducing organic waste being dumped in bins. The project includes community-shared composting areas, therefore reducing costs with waste collection.

Currently, the municipal Council invests around R$5 million a year in waste collection and disposal services.