fechar

Nova sala de abate vai dobrar capacidade do Frigorífico Kroth

por: Juliana Bencke
Data: 10/04/2019 | 16:00
Fenachim

As obras estão em pleno vapor, no Frigorífico Kroth, em Vila Santa Emília, com a construção da nova sala de abate. Iniciada em janeiro, a construção marca o principal investimento de uma série de ações do planejamento estratégico iniciado há cerca de 10 anos e que já garante resultados na expansão do frigorífico.

Com 280 funcionários e uma produção de 1,5 mil toneladas de carne, por mês, o Frigorífico Kroth vende para praticamente todo o estado e, desde o ano passado, também comercializa carne embalada para Santa Catarina.

Foto: Juliana Bencke / Folha do MateIniciada em janeiro, construção da nova sala de abate deve ser concluída em maio. Após instalação dos equipamentos, espaço deve começar a operar em novembro
Iniciada em janeiro, construção da nova sala de abate deve ser concluída em maio. Após instalação dos equipamentos, espaço deve começar a operar em novembro

A nova sala vai dobrar a capacidade de abate do frigorífico, que, atualmente, é de 280 cabeças de gado, por dia. 'O abate é o principal gargalo da empresa, hoje, com capacidade esgotada. Trabalhamos ao longo dos últimos 5 anos nesse projeto de ampliação. Com o novo espaço, vamos conseguir otimizar o trabalho. Se, hoje, a capacidade de abate é de 40 animais por hora, será de 80.'

Kroth pondera que a mudança não significa que a produção dobre imediatamente, inclusive, porque o aumento no abate demandará ampliações na área de entrega e comercialização. No entanto, a empresa já projeta um incremento de 10% a 20% no abate e a criação de cerca de 80 postos de trabalho, a partir do início do funcionamento da nova sala. 'Inicialmente, essa nova linha de produção vai exigir um aumento no número de funcionários. Isso permitirá aumentar exponencialmente a capacidade de abate', prevê.

Em 2009, realizamos o planejamento estratégico e mapeamos os gargalos da produção e os desafios de crescimento da empresa. Definimos que queríamos produzir um alimento de qualidade e temos trabalhado intensamente nisso."

FÁBIO KROTH

Diretor

Embora não cite valores do investimento, Kroth destaca que melhorias na qualidade da carne do frigorífico e bem-estar dos trabalhadores, com diminuição do riscos de acidentes, estarão entre as principais conquistas, com a obra. 'A partir disso, o próximo passo será a construção de vestiário novo e ampliação do refeitório. É uma evolução constante.'

Sobre a obra

Iniciada em janeiro, a construção da nova sala de abate do frigorífico está a cargo da Cruzeiro concretos e estruturas pré-fabricadas, e deve ser concluída no próximo mês. A partir disso, a empresa Sulmaq, de Guaporé, realizará a instalação dos equipamentos. A intenção é dar início às atividades no local em novembro. 

Entre os aspectos de destaque ressaltados pelo diretor Fábio Kroth estão as adequações de ergonomia, o que deve reduzir ainda mais os índices de acidentes de trabalho.

Familiar

A família Kroth atua no ramo frigorífico desde 1956, quando iniciou açougue e casa de abate, em Santa Emília. De propriedade dos irmãos Auri e Hélio Kroth, o frigorífico tem como diretores, além de Fábio, Silvano, André e Luís Kroth.