fechar

Prefeitura decreta luto oficial de três dias em Venâncio Aires

Atitude foi tomada em virtude do acidente envolvendo o avião da Chapecoense, onde o venâncio-aires Cadú Preuss estava no grupo

por: Daniel Heck
Data: 29/11/2016 | 13:03
Fenachim

As informações sobre o acidente envolvendo o avião da Chapecoense, na Colômbia, vem de todos os lados. Os órgãos de imprensa estão noticiando a morte de mais de 70 pessoas, mas não cravam os nomes, principalmente dos integrantes da diretoria e comissão técnica. Os familiares do venâncio-airense Cadú Preuss estão se deslocando para a cidade de Chapecó e ainda aguardam com esperança uma notícia diferente do que vem sendo divulgado. A equipe da aeronáutica da Colômbia emitiu um boletim às 9h28min desta terça-feira afirmando que sobreviveram Ximena Suárez e Erwin Tumiri, integrantes da aeronave, os jogadores Alan Ruschel, Folmann, Neto e Danilo (inclusive, a Cruz Vermelha anunciou a morte do atleta e depois afirmou que ele estava na lista de feridos), além do jornalista Rafael Valmorbida.

O goleiro Nivaldo, ex-Guarani, que está na Chapecoense desde 2006 e não embarcou com o elenco, falou ao canal "Fox Sports" sobre a situação da cidade em Chapecó. "A cidade está parada, parece um feriado, ninguém na rua. É um momento de sofrimento. Temos que ser fortes, pois isso pode acontecer em algum momento na vida da gente. A situação é muito triste aqui em Chapecó, e a cidade está praticamente parada. Muita gente em volta do estádio, eu não estou lá porque não me senti bem para comparecer até agora, mas o sentimento de dor é muito grande. A gente tem coração, tem sentimento. É uma perda muito grande para todo o futebol brasileiro, uma equipe que a gente pode dizer no auge. Isso é muito triste, a gente não sabe por onde começar, como as coisas vão acontecer daqui para frente", disse o goleiro.

Nota de pesar emitida pela Prefeitura Municipal de Venâncio Aires

É com muito pesar que a Prefeitura Municipal de Venâncio Aires decreta luto oficial de três dias, pela morte do venâncio-airense Eduardo Luiz Preuss, em acidente aéreo onde a equipe da Chapecoense viajava para Medellin para participar da final da
Copa Sul-americana. Toda a comunidade reconhece a importância e o papel que o Cadú teve no esporte da nossa cidade e o desempenho como supervisor da Chapecoense, sendo reconhecido como um dos responsáveis pelo atual estágio da equipe catarinense. Estamos todos consternados e nos associamos ao sentimento da família.