fechar

Guarani alterou planejamento no decorrer da competição

Técnico Leocir Dall’Astra disse que, em meio à competição, time mudou o foco pensando no acesso. Por enquanto se mantém residindo em Venâncio.

por: Rui Borgmann
Data: 15/05/2019 | 11:27
Foto: Rui Borgmann / InVoga/FolhaPrimeiro trabalho de Leocir no Guarani foi no dia 18 de dezembro, em Vila Palanque, com time de jovens até 20 anos
Guarani trabalhou de 18 de dezembro de 2018 e encerrou no último domingo, em Bento

Em tom de despedida, o técnico Leocir Dall"Astra participou na noite de segunda-feira do programa Terra Esportes onde destacou a participação do Guarani na Divisão de Acesso, desde a montagem do elenco, o resgate do torcedor, o objetivo de subir à elite até o jogo derradeiro diante do Esportivo, que culminou com a eliminação da equipe no fim de semana.
Foram 18 jogos de uma campanha iniciada em fevereiro deste ano, com um retrospecto de sete vitórias, seis empates e cinco derrotas. Foram 22 gols marcados e 17 gols sofridos. O treinador diz que aceitou a proposta do Guarani que planejou o acesso em até três anos, iniciando com uma equipe jovem que ganharia reforços no decorrer da competição. Porém, com o crescimento imediato, os dirigentes, comissão técnica e atletas começaram a acreditar no acesso ainda este ano.
'Feliz pela campanha e o trabalho que fizemos. Agradeço ao torcedor e a todos que se empenharam para que as coisas acontecessem. No início não estávamos preparados para subir, diferente do Esportivo que se preparou para retornar este ano, mas agora posso falar que nosso objetivo era o acesso. O primeiro discurso era não cair, mas em meio ao campeonato planejamos as etapas e acabamos parando na semifinal', explicou Dall"Astra, que permanece na Capital do Chimarrão até fechar um novo contrato de trabalho.
Ele diz que se sente feliz em ter recomeçado a sua carreira no Guarani, um clube com tradição e respeito no Estado. Em agosto de 2017, Leocir acabou atropelado por um veículo quando pedalava com sua bicicleta no centro de Porto Alegre. Com fraturas nas costelas e perfuração no pulmão, o treinador teve uma recuperação lenta até voltar a trabalhar no Operário-MT, sem muito sucesso. Seu retorno ao futebol do Rio Grande do Sul acabou sendo no time Índio, aceitando um desafio de formar uma equipe nova e com o objetivo de reaparecer no cenário gaúcho. 'Vejo a camisa do Guarani como uma das mais bonitas. Fiquei apaixonado pelo clube e pelas cores rubro-negras. Vou levar comigo muitas camisas para presentear amigos e familiares', declara.

Fiquei apaixonado pelo clube e pela camisa rubro-negra, Técnico Leocir Dall'Astra