fechar

Sábados sem aula para rede estadual

por: Jaqueline Caríssimi
Data: 27/02/2019 | 07:00

O novo governo e o início de ano letivo trazem algumas mudanças nas escolas da rede pública estadual entre elas, exclui o sábado das atividades letivas. As aulas do primeiro semestre começaram no dia 20 de fevereiro e se estendem até 26 de julho conforme Calendário Letivo decretado pelo Governo Estadual.

De acordo com a diretora da Escola Estadual de Ensino Médio Sebastião Jubal Junqueira, de Vila Deodoro, as mudanças nas escolas estão vindo por meio de decreto. 'Teremos que cumpri-las desta forma. Nos anos anteriores, as instruções normativas davam mais flexibilidade de organização às escolas conforme as suas realidades', ressalta Adriana.

O documento fixa as normas para o ano nas escolas com as datas previamente agendadas de início, recesso e fim das aulas. Neste contexto, a diferença dos anos anteriores é que exclui o sábado para atividades com estudantes.

Nas maioria das escolas, o sábado era uma opção para cumprimento dos 200 dias letivos em caso de feriados prolongados ou mesmo para atividades incluindo pais, alunos e a comunidade escolar.
Para a diretora da Escola Estadual de Ensino Médio Cônego Albino Juchem, Marisa Hansel, para as aulas, a não utilização dos sábados não influi diretamente, porém, para as atividades extras com envolvimento das famílias e até mesmo para a união de datas com feriados, o grupo da escola (direção e professores) vai revisar e programar as ações para que sejam realizadas nos dias da semana. 'Não vamos deixar de fazer. Estaremos incluindo sempre os pais e as famílias, por entender que este envolvimento é importante', ressalta a diretora da maior escola em número de alunos de Venâncio Aires. O CAJ tem 1.180 matriculados.

A segunda maior escola é a Monte das Tabocas, com 1.030 estudantes. Para a diretora Marinêz Weizenmann, o sábado era utilizado para atividades extras envolvendo alunos e famílias. 'Para cumprirmos os dias letivos temos que seguir o calendário sem realizar nenhuma atividade extra', diz a diretora que questiona, inclusive, a participação das escolas em desfiles cívicos e outras atividades que envolvam os estudantes e professores.

Cada escola estadual tem a tarefa de adequar os dias e atividades e tem prazo até abril para enviar o calendário oficial para aprovação da Coordenadoria de Educação.

Foto: Rosana Wessling / Folha do MateAulas e atividades extras terão que ser realizadas durante a semana excluindo o sábado
Aulas e atividades extras terão que ser realizadas durante a semana excluindo o sábado

O que diz o decreto:
'Parágrafo único. Fica autorizado o uso de sábados para fins de formação continuada dos docentes, reuniões periódicas e outras atividades não letivas, podendo ser computado nas horas-atividade previstas em lei.'(Decreto de 22 de janeiro, Governo do Estado)

Calendário letivo unificado da rede estadual
20 de fevereiro a 26 de julho: primeiro semestre letivo
27 de julho a 4 de agosto: férias
5 de agosto a 20 ou 23 de dezembro: segundo semestre letivo
12 de abril, 17 de junho, 29 de agosto e 23 de outubro: formação pedagógica com os "Dias D" para estudo da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e Referencial Curricular Gaúcho