fechar

Projeto da Emef Benno Breunig participa de feira na Argentina

por: Juliana Bencke
Data: 05/10/2018 | 07:00

Matheus de Freitas, 10 anos, está em contagem regressiva para sua primeira viagem ao exterior. No domingo, 7, ele inicia o percurso de cerca de 950 quilômetros até o município de Cerrito, na província de Entre Ríos, na Argentina, junto da professora Karine Wessling, para apresentar o trabalho realizado pela turma de 3º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Benno Breunig, em 2017. 'Faltam poucos dias', destaca o estudante.

Entre segunda, 8, e quinta-feira, 11, eles representarão Venâncio Aires no Foro de Ciencias y Civilización, com apresentação do projeto 'Bairro: nosso espaço, nossa responsabilidade'. A classificação para a feira argentina ocorreu após a participação na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec) Júnior, em Novo Hamburgo, no ano passado.

Foto: Juliana Bencke / Folha do MateProfessora Karine e aluno Matheus levarão à Argentina trabalho sobre o desenvolvimento do bairro e a responsabilidade com o espaço
Professora Karine e aluno Matheus levarão à Argentina trabalho sobre o desenvolvimento do bairro e a responsabilidade com o espaço

A viagem do aluno e da professora, viabilizada pela Secretaria Municipal de Educação, será acompanhada pela mãe de Matheus, Marisandra de Freitas, que arcará com as próprias despesas. 'Nunca pensei que o projeto chegaria tão longe. Superou as minhas expectativas', afirma o garoto, com os olhinhos brilhando de animação. 'Aprendi algumas palavras importantes como 'muchas gracias'', diz ele.

Para a professora Karine, o contato com um idioma e cultura diferentes será apenas um dos aprendizados da viagem, na qual será apresentado o projeto que mobilizou toda a turma, no ano passado, e envolveu desde questões geográficas até a história do bairro São Francisco Xavier, meios de transporte e meio ambiente. 'Lá na Argentina, as pessoas vão poder conhecer nossa cidade, nosso bairro, e nós também vamos conhecer coisas deles', comenta Matheus.

Na opinião de Karine, o grande diferencial do projeto foi fazer com que os alunos se sentissem pertencentes ao bairro São Francisco Xavier. 'O projeto fez com que os alunos conhecessem o lugar e se envolvessem com ele, tanto aqueles que moram no bairro quanto aqueles que apenas circulam por ele para chegar à escola. O projeto despertou o sentido de que ele é dos alunos e que eles pertencem a esse lugar. Penso que é isso que tenha chamado a atenção e esteja nos levando para tão longe', acredita.

Para a diretora da Emef Benno Breunig, Carine Isabel Reis, o desempenho do projeto da escola é motivo de muito orgulho. 'Lutamos todo dia por uma educação de qualidade. Esse é um sinal que as coisas estão funcionando, que é possível fazer a diferença, e culmina com a história da Benno de envolvimento com o bairro.'

Sobre o projeto

A ideia de trabalhar sobre o bairro São Francisco Xavier surgiu a partir do tema da escola para o ano letivo de 2017, o qual destacava a responsabilidade de cada um com o espaço onde vive. Ao mesmo tempo, as obras de pavimentação que ocorriam no bairro despertaram a curiosidade dos alunos - inclusive, por conta do barulho e dos tremores que as máquinas causavam na sala de aula.

Em meio às mudanças, as crianças passaram a refletir sobre a necessidade e a importância das transformações no local. A partir disso, estudaram desde a localização, por meio do programa de computador Google Earth, até a origem do nome do bairro e das ruas e o percurso e o tempo em que os alunos levavam para chegar até o colégio.