fechar

Estudantes da escola Monte das Tabocas vão para a rua em defesa da educação

por: Juliana Bencke
Data: 06/09/2017 | 09:30
Foto: Juliana Bencke / Folha do MateAlunos e professores participam de um ato em frente à escola
Alunos e professores participam de um ato em frente à escola

Estudantes da Escola Municipal de Ensino Médio Monte das Tabocas realizam uma manifestação, durante a manhã desta quarta-feira, 6, em apoio à paralisação dos professores. Eles protestam contra o parcelamento de salário dos servidores públicos do Estado e reivindicam mais investimentos na educação. O ato, na esquina das ruas Tiradentes e Rufino Pereira, é organizado por alunos das turmas de 2º e 3º ano do ensino médio, e conta com a participação de professores e estudantes de outras séries.

A Monte das Tabocas, assim como as escolas Cônego Albino Juchem, Crescer e Adelina Isabela Konzen aderiram à greve do Centro de Professores do Rio Grande do Sul (Cpers/Sindicato) em Venâncio Aires. Demais instituições devem definir, ao longo desta quarta-feira, se irão suspender as aulas.

Para o estudante do 7º ano da Monte das Tabocas, Hugo Galdioli, 12 anos, as medida do governo têm o objetivo de desmobilizar as pessoas e afetar a educação. "Quem estuda não vota em candidatos corruptos. Além disso, tem muita gente que depende da escola pública."

Lyandra Berthold, 16 anos, entende que a defesa da educação é uma forma exercer, na prática, a cidadania, na qual direitos e deveres andam juntos. "Temos o direito e o dever de nos manifestarmos. Temos o dever de cobrar o que eles [governantes] estão lá para fazer", destaca.

Além de reivindicar a qualidade da educação como um direito seu, a estudante do 2º ano do ensino médio também considera importante protestar para dar exemplo aos alunos mais novos. "Temos que passar isso para eles, para formar cidadãos críticos que tenham opinião e consciência na hora de votar."