fechar

Educação sem egoísmo, para inspirar e desenvolver

Professora Moira Poema Closs Gaspar é a segunda finalista do prêmio ‘Adiante, professor’, apresentada na série de reportagens da Folha

por: Juliana Bencke
Data: 16/08/2018 | 08:00

Quando a professora Moira Poema Closs Gaspar, 30 anos, chega à sala de aula carregando sua caixa de materiais pedagógicos, os 20 alunos da pré-escola nível A, da Escola Municipal de Educação Infantil Bela Vista, já se animam: sabem que é dia de jogos. 'Os jogos atraem eles. São uma forma lúdica de aprender', diz a educadora.

Foto: Juliana Bencke / Folha do MatePor meio de jogos, professora Moira trabalha diferentes conteúdos e busca desenvolver as potencialidades dos alunos
Por meio de jogos, professora Moira trabalha diferentes conteúdos e busca desenvolver as potencialidades dos alunos

Do aprendizado dos números às atividades de memória visual, de exercícios para desenvolver a motricidade e a coordenação motora a jogos que trabalham com as cores, as possibilidades dos materiais pedagógicos são inúmeras.

'Ofereço o material como um atrativo, uma possibilidade a mais, uma forma de exercitar nos alunos o que há de melhor, atingir e desenvolver as potencialidades, acreditando que eles podem sempre mais', explica Moira. A diretora da Emei Bela Vista, Maria Janine Dhein, destaca o desempenho da professora. 'É uma profissional altamente competente, que está sempre buscando o melhor para os alunos.'

Uma das atividades que tem desafiado a turma da pré-escola da Emei Bela Vista, nas últimas semanas, é aprender a amarrar o tênis. A tarefa vem por meio de uma brincadeira: um sapato desenhado, com cadarço de verdade. 'Cada dia, uma criança leva para casa para aprender a amarrar. Isso é independência', observa Moira.

É preciso oferecer o melhor e proporcionar que todos, dentro de suas potencialidades, atinjam os objetivos propostos, respeitando sempre as individualidades."

Movida pelo desejo de utilizar o melhor do campo educacional na sala de aula, a professora dedica o tempo livre à confecção de 'materiais pedagógicos potencializadores', em parceria com a irmã Keula Maqueli Closs - professora de Educação Especial. As atividades, elaboradas em forma de jogos, são impressas e plastificadas, para que possam ser utilizadas em diferentes momentos e turmas.

O trabalho, entretanto, não para por aí. As ideias também são compartilhadas na página 'PedagogicaMENTE', no Facebook. Criado em 2016, o canal de comunicação já tem mais de 5,4 mil curtidas e seguidores de várias parte do país.

'Divulgamos materiais que servem de apoio pedagógico aos profissionais, de maneira gratuita. Além disso, oferecemos oficinas, divulgando esses materiais e incentivando o uso de diferentes materiais na sala de aula, buscando uma prática pedagógica diferenciada', explica Moira.

Foto: Juliana Bencke / Folha do MateMoira:
Moira: "Acredito em uma educação que proporcione acolhimento, respeito e que ensine e pratique valores. Não existe educação onde há exclusão."

Para a professora, compartilhar materiais confeccionados por ela e por Keula é uma forma de inspirar outros educadores e, assim, contribuir com a educação. 'Penso que, se faz a diferença para meus alunos, isso pode ser multiplicado, se proporcionarmos que outros profissionais possam utilizar esse material. A educação não pode ser egoísta', considera.

Perfil

Professora da rede municipal de ensino desde o fim de 2011, Moira atua na Emei Bela Vista e com 3º ano na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Dois Irmãos. Cursou Magistério e é formada em Pedagogia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Durante o curso, atuou em pesquisas voltadas à formação docente e iniciou o trabalho com materiais pedagógicos potencializadores.

Leia também: Jussara Inês Herrmann Ferreira: "Temos uma missão muito grande na educação infantil"