fechar

Aprovação acima de 90% marca a eleição das equipes diretivas das escolas estaduais

por: Juliana Bencke
Data: 29/11/2018 | 09:00

A aprovação do trabalho pela comunidade escolar e o estímulo para dar continuidade às ações de gestão das escolas são os principais resultados da eleição das equipes diretivas de estabelecimentos da rede estadual, em Venâncio Aires. A votação ocorreu na terça-feira, 27, em 13 instituições. Em todas elas, o pleito contou com chapas únicas, as quais obtiveram aprovação superior a 90% entre votos válidos.

'Tivemos percentual de 96% e isso encoraja. Havia apenas uma chapa, mas a comunidade escolar tinha autonomia de votar 'sim' ou 'não'', diz a diretora da Escola Estadual de Ensino Médio Adelina Isabela Konzen, de Vila Estância Nova, Adriana Dornelles Jantsch Kroth.

Foto: Juliana Bencke / Folha do MateEscola Cristiano Bencke, de Centro Linha Brasil, foi uma das instituições nas quais as diretoras foram eleitas com 100% dos votos válidos
Escola Cristiano Bencke, de Centro Linha Brasil, foi uma das instituições nas quais as diretoras foram eleitas com 100% dos votos válidos

Professora de anos iniciais e de Filosofia, Sociologia e Ensino Religioso, no ensino médio, Adriana atua desde 1996 na instituição e tem pós-graduação em Pedagogia Gestora e Gestão Democrática. Por cinco anos e meio atou como vice-diretora e, desde o fim de agosto, assumiu a direção da instituição, por conta da aposentadoria da diretora anterior. 'É um grande desafio, mas também é uma realização', considera.

Em alguns estabelecimentos, a aprovação das chapas chegou a 100% tanto no segmento pais e alunos quanto no de professores e funcionários. É o caso da Escola Estadual de Ensino Fundamental Leo João Fröhlich, de Linha 17 de Junho, onde a diretora Maria Cristina Pozzebon Lenhardt foi reeleita para o segundo mandato, e da Escola Estadual de Ensino Fundamental Professora Helena Bohn, de Vila Teresinha. Na instituição, a professora AnCristine Heinen Stertz também reelegeu-se para o segundo mandato como diretora. 'Já são 9 anos na direção, sendo dois mandatos como vice-diretora e um como diretora', comenta.

A unanimidade de votos também foi alcançada na Escola Estadual de Ensino Fundamental Cristiano Bencke, de Centro Linha Brasil. Diretora desde a metade do ano passado, Raquel Elisabete Schmidt foi reeleita ao lado da vice Lizete Frey Wagner.

Cônego 

À frente da Escola Estadual de Ensino Médio Cônego Albino Juchem (CAJ), desde o início do ano, quando assumiu o cargo após a aposentadoria da então diretora Inês Lagasse Mayer, Marisa Lisete Schwingel Hansel concorreu à direção pela primeira vez. 'Acredito que nada é por acaso. É um desafio muito grande, mas o carinho que recebemos nos impulsiona', destaca ela, que atuou como vice-diretora da Escola CAJ por 17 anos.

Ju, como é conhecida, afirma que a ideia é seguir um trabalho de aprendizado com alegria, de envolvimento dos alunos e professores com a escola e engajamento das famílias com a educação. Com 1.011 alunos, a Cônego Albino tem como uma das principais marcas receber estudantes de diversas pontas do município, para o ensino médio. 'Para o próximo ano, temos inscrições de 315 novos alunos para o 1º ano do ensino médio, de 20 escolas diferentes', observa.

Equipes diretivas eleitas

Escola Estadual de Ensino Médio Adelina Isabela Konzen - 303 alunos
Diretora: Adriana Dornelles Jantsch Kroth
Vices: Simone Beatris Nunes Chaves e Enar Schwingel Martins

Escola Estadual de Ensino Médio Cônego Albino Juchem - 1.011 alunos
Diretora: Marisa Lisete Schwingel Hansel
Vices: Cláudia Cristina Neumann, Altair Luís Bender e André Henckes

Escola Estadual de Ensino Médio Crescer - 324 alunos
Diretora: Susana Marinesa da Rosa
Vices: Claudete Angela Arenhardt, Naira Lisete Heck dos Santos e Ananda Legramanti

Escola Estadual de Ensino Médio Jubal Junqueira - 220 alunos
Diretora: Adriana Inês Scheibler
Vice: Eara Luísa Luft Henckes

Escola Estadual de Ensino Médio Monte das Tabocas - 1.020 alunos
Diretora: Marinêz Ferreira Weizemann
Vices: Eloisa Maria Sederhen, Cristine Glier, Caroline Andréa Dreissig Aguirre e Rosana Hansel Schafer

Escola Estadual de Ensino Fundamental Brígida do Nascimento - 240 alunos
Diretora: Karla Naue Parraga da Silva
Vice: Mirian de Azambuja Spies

Escola Estadual de Ensino Fundamental Cristiano Bencke - 118 alunos
Diretora: Raquel Elisabete Schmidt
Vice: Lizete Frey Wagner

Escola Estadual de Ensino Fundamental Leo João Frölich - 86 alunos
Diretora: Maria Cristina Pozzebon Lenhardt

Escola Estadual de Ensino Fundamental Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - 51 alunos
Diretora: Liege Beatriz Machry Regert

Escola Estadual de Ensino Fundamental Professor Pedro Beno Bohn - 130 alunos
Diretora: Isabel Cristina Wilsmann
Vice: Lara Maria de Azeredo Henn

Escola Estadual de Ensino Fundamental Professora Helena Bohn - 85 alunos
Diretora: Ana Cristine Heinen Stertz

Escola Estadual de Ensino Fundamental Professora Leontina - 138 alunos
Diretora: Nara Claudete Ferreira da Luz
Vice: Jaqueline Daniela da Rosa

Escola Estadual de Ensino Fundamental São Luiz - 91 alunos
Diretora: Sandra Eneida Knak

Foto: Juliana Bencke / Folha do MateEleição ocorreu na terça-feira, em 13 escolas de Venâncio Aires
Eleição ocorreu na terça-feira, em 13 escolas de Venâncio Aires

Indicações devem ser concluídas até 7 de dezembro

Em nove das 22 escolas estaduais de Venâncio Aires, os diretores devem ser indicados, pois não houve candidatos à eleição. Segundo a coordenadora adjunta da 6ª Coordenadora Regional de Educação (6º CRE), Helena Gassen, a busca por profissionais que cumpram os requisitos para a direção da escola e se interessem pela função, começará imediatamente e a expectativa é de que o processo esteja concluído em 7 de dezembro.

Entre os critérios que são levados em conta para a nomeação estão a maior graduação, profissionais que estão há mais tempo na escola e a vontade do educador. Inicialmente, serão priorizados professores da própria instituição, mas, se nenhum quiser assumir a gestão da escola, podem ser convidados profissionais de fora.

'Sempre se tenta encontrar interessados que já atuam na escola, tanto pelo relacionamento e a interação com a equipe quanto pelo conhecimento da escola. Mas, se ninguém quiser, busca-se fora. Não há possibilidade de conduzir um estabelecimento de ensino sem a equipe diretiva', salienta.

Helena observa que, nos últimos anos, tem aumentado o desinteresse por atuar na direção das escolas e tem sido um desafio garantir a continuidade do trabalho de gestão em algumas instituições. 'O trabalho do diretor é imenso, há muitas atividades extraclasse e questões burocrátricas, mas a remuneração é pouca. Nos dias de hoje, de tantas dificuldades na educação e na luta pela integração da comunidade escolar e da qualidade do ensino, é desafiador ser um gestor. É preciso ter uma remuneração mais justa para as equipes diretivas', defende.

Escolas com indicação da equipe diretiva

Escolas de ensino fundamental 11 de Maio, Helmulth Lehmen, João Pádua da Rosa, Miguel Macedo de Campos, Santa Isabel (em processo de municipalização) e Zilda de Brito Pereira; e escolas de ensino médio Frida Reckziegel, Mariante e Wolfram Metzler.