fechar

A oportunidade de crescer com música e arte

por:
Data: 10/09/2014 | 16:00

Com o objetivo de promover a inclusão social, um projeto cultural mantido pela Prefeitura, através da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social, reúne semanalmente crianças e adolescentes de 7 a 14 anos para ensinar a arte da música. Com encontros realizados quatro vezes por semana no prédio da secretaria, na Rua Visconde do Rio Branco, no centro de Venâncio Aires, o projeto Kizomba conta com a participação de 120 alunos.

Numa das oficinas oferecidas pelo projeto, no turno oposto às aulas do Ensino Fundamental e Médio, o professor Bartolo Bucalo recebe os jovens no Centro de Referência de Assistência Social (Cras). São aulas de violão, teclado, percussão e também de bateria. Às segundas-feiras são realizadas as aulas de bateria e às terças-feiras de teclado. Já às quintas-feiras são dedicadas ao aprendizado do violão e às sextas-feiras à percussão. São dezenas de instrumentos custeados pela Prefeitura e oferecidos sem custo aos alunos.

Além dos alunos do Cras, também fazem parte do projeto de música as crianças de outros locais atendidos pela Prefeitura, que cuidam e ensinam jovens que estão em turno oposto à escola, como são os casos do Centro Social Infanto Juvenil e Raio de Luz. 'Além disso, outras crianças de diversas escolas municipais dos bairros e também do interior comparecem às aulas, o que nos motiva sempre mais a se dedicar em prol desses meninos', salientou Bucalo.

O professor, envolvido com a musicalidade há mais de 25 anos, diz que procura ensinar diversos seguimentos, mas prioriza a música popular brasileira (MPB) e o rock nacional. Ele diz que procura diversificar, mas trabalha um pouco mais a questão da cultura, das boas letras, através de artistas nacionais como Djavan e Caetano Veloso. 'Hoje cantamos e tocamos Jota Quest e Titãs. É um pouco da minha identidade que tento implantar com a turminha e todos aprovam. Deixamos um pouco de lado essa música atual que vem surgindo como o funk', conta.

A aluna Amanda da Rosa Lermen tem 14 anos e aprendeu a tocar teclado. Ela é assídua e frequenta as aulas todas as terças-feiras. Amanda conta que sempre gostou da música e tem como sonho ser uma boa tecladista e poder acompanhar a turma em apresentações. 'Pretendo aprender cada vez mais e vou procurar me dedicar a essa oportunidade', ressalta a moradora do bairro Santa Tecla.

O aluno da Escola Crescer, Róbson Luís Ferreira, tem 10 anos e há dois meses faz parte do projeto. Ele adora colaborar com o grupo de amigos na percussão. Além disso, o menino também arrisca os primeiros passos no violão. Em conjunto, todos sabem o momento em que o "maestro" pede para iniciar e encerrar o ensaio, que não se restringe a apenas tocar o instrumento, mas também acompanhar o ritmo com dança.

Para a secretária de Desenvolvimento Social, Claidir Trindade, o trabalho com as crianças é de muita valia, pois desenvolve habilidades motoras intelectuais, que no futuro facilitará a convivência em comunidade e ainda podendo ser uma profissão. 'Além de utilizar o tempo destas crianças com a cultura é uma forma de evitar o uso de drogas e a criminalidade', conclui.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Venâncio Aires