fechar

Pelos caminhos do RS: cavalarianos seguem em busca da Chama Crioula

por: Beatriz Colombelli
Data: 09/08/2018 | 08:00
Vivo
Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do Matexx
Caio Stoll: 'A gente viaja no tempo, mas vai em busca das origens da tradição"

Há 71 anos, o acendimento da Chama Crioula motiva cavalarianos a reservarem alguns dias de suas vidas profissionais para cavalgar em busca de uma centelha. Alguns realizam percursos mais próximos de seus municípios, outros se organizam durante o ano para percorrerem longas distâncias. Neste ano não será diferente. A partir de hoje, o destino destes gaúchos e seus cavalos será a cidade de Iraí. É no Norte do estado, que ocorrerá na sexta-feira, 10, a geração do símbolo dos gaúchos, com solenidade neste sábado, 11, a partir das 10h, para distribuição às delegações das 30 Regiões Tradicionalistas (RTS).

Unindo gerações - Para cavalarianos do Centro de Tradição Gaúcha (CTG) Erva-Mate, de Venâncio Aires, a tradição se repete há 37 anos. Nesta edição, eles têm à frente o coordenador de cavalgadas, Carlos José Stoll, 52 anos, o Caio Stoll. Ele que participa desde 2006, neste ano, além do compromisso com os companheiros terá a seu lado pela primeira vez, no lombo de um cavalo, a filha Sinara Stoll. A jovem vai contar, também, com a experiência da 1ª Prenda Mirim da 24ª RT, Ana Júlia dos Santos, que cavalga pelo segundo ano, acompanhada do pai, Silvio dos Santos. Ele integra o grupo representando o CTG Lenço Branco.

Coordenadoria - A venâncio-airense e coordenadora da 24ª RT, Luce Carmen da Rosa Mayer, destaca que a solenidade neste sábado, será de tripla emoção. Ela receberá pela primeira vez a centelha, junto do coordenador de cavalgadas da Região, Davi Musskopff, e terá a presença da 1ª Prenda do Rio Grande do Sul, Jéssica Thaís Herrera, representante da Região e a filha, Marina Mayer, na condição de 1ª Prenda da 24ª RT. Musskopff lidera a Cavalgada da Integração da Região e terá no grupo o patrono dos festejos farroupilhas 2018, da Capital do Chimarrão, Oli Joaquim Franco.

Local da Geração - A geração ocorrerá junto ao "O Chalé", próximo a ponte do Rio Uruguai, que liga o Rio Grande do Sul a Santa Catarina, ponto de passagem de tropas e partidas de Balseiros. O evento é uma realização da 28ª Região Tradicionalista, Movimento Tradicionalista Gaúcho e Administração Municipal de Iraí.

Roteiro e percurso

Cavalarianos do CTG Erva-Mate -  percorrem cerca de 460 quilômetros, desde Iraí até a Capital do Chimarrão, no lombo do cavalo. O grupo segue, hoje, com dois caminhões de apoio e mais um transporte especial para animais, que levará os 25 cavalos. No retorno, os cavalarianos pernoitam em 15 municípios e mais duas localidades, já em solo venâncio-airense. Nos locais, o coordenador de cavalgadas da entidade, Caio Stoll, destaca que vão deixar a marca da Capital do Chimarrão, plantando uma muda de erva-mate. A chegada ao município está agendada para o o domingo, 26, com almoço na sede da entidade, no Parque Municipal do Chimarrão.

Cavalgada da Integração - realizada pela 24ª RT, é coordenada por Davi Musskopff, e terá cerca de 30 cavalarianos do Vale do Taquari. No grupo, o patrono dos festejos farroupilhas 2018, de Venâncio Aires, Oli Joaquim Franco. O percurso compreende 389 quilômetros, passando por 18 municípios. O retorno está previsto para o dia 19, em Marques de Souza. A partir de Quatro Léguas, em Boqueirão do Leão, o grupo se despede do companheiro Oli Franco, que será recebido por cavalarianos do CTG Chaleira Preta. A chegada em Venâncio Aires está prevista para dia 19, na sede em Linha Bem Feita.

Crédito: Beatriz Colombelli

xx
Patrono Oli Franco e coordenador Davi Musskopff
Abertura da Semana Farroupilha com a fusão das centelhas, em Venâncio Aires, será no dia 13 de setembro, às 18h30min, no Galpão Morada Velha.