fechar

“Produção de alimento é o melhor caminho para o fumicultor", garante o Cepagro

por: Letícia Wacholz - Enviada Especial
Data: 14/11/2016 | 14:36
Vivo
Foto: Leticia Wacholz / Folha do MateCharles:
Charles: "Plantar alimentos saudáveis é o futuro e será cada vez mais rentável"

O Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo (Cepagro) lidera, desde 2006, ações de diversificação da fumicultura pela agroecologia. A proposta, que atualmente envolve 100 famílias de fumicultores de três cidades catarinenses (Nova Trento, Major Gercino e Leoberto Leal), foi destaque na programação da COP 7, que encerrou sábado, na Índia.

Durante a programação do evento mundial, um vídeo apresentando o projeto foi apresentado a todos os países. O exemplo já foi acompanhado in loco por grupos da Jamaica, Filipinas e Uruguai. Convidado e custeado pelo Instituto Nacional do Câncer, o coordenador geral do Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo, Charles Lamb, relata que em torno de 30% da renda destes produtores já não dependemais do tabaco.

Para ele, um processo de transição dura em torno de cinco anos e assegura que o caminho da diversificação é a produção de alimentos. As famílias envolvidas no projeto plantam verduras, legumes, e também estão envolvidos na produção leite e nas delícias coloniais, como geleias.

Dá dinheiro?

Segundo Lamb, os participantes do projeto que conseguiram fazer uma transição plena estão obtendo uma renda superior a do tabaco, através das vendas semanais em feiras nas cidades. Conforme o coordenador, o diferencial é que a renda é distribuída ao longo do ano, ao contrário da fumicultura, onde o dinheiro entra no bolso do produtor apenas em período de safra. Na opinião de Lamb, o fortalecimento dos artigos 17 e 18 foi necessário, pois as medidas para inibir o consumo de cigarros são mais rapidamente aprovadas e implantadas nos países do que as políticas de diversificação. 'Caberá ao Brasil, que já lidera esse processo, ampliar o atual programa de diversificação que hoje estámuitoaquémdademanda que existe hoje.'