Folha no Ar Terra
Opinião

Verba do Carnaval sob pressão

por: Sérgio Klafke
Data: 21/01/2017 | 01:10

As noticias de corte de transporte de pessoas doentes pela Prefeitura por falta de recursos para comprar combustível, aumentam o tom de contestação ao prefeito Giovane Wickert (PSB) que anunciou o repasse de R$ 16 mil para cada Escola de Samba.
Giovane obteve do senador Paulo Paim (PT), homenageado da Escola Unidos das Vilas, a confirmação de R$ 500 mil em emendas ao orçamento da União, em forma de agradecimento pela homenagem, quando veio conhecer o enredo, no final do ano passado. Destinar R$ 120 mil para o carnaval que renderá emendas de R$ 500 mil é a conta que Giovane fez.
Mas a pressão em redes sociais e nos bastidores políticos, já fez Giovane mudar de posição em relação ao IPTU. Do projeto inicial com desconto de 5% para bom pagador, tanto em cota única como em parcelas, Giovane, por decreto, acrescentou mais 10% de desconto para quem pagar a vista, totalizando 15%.
Ontem na festa do Bastião, a conversa de bastidores era que a bancada de vereadores de oposição, a mesma que protocolou pedido dos 10% de desconto do IPTU para quem pagar a vista, pode protocolar na segunda-feira pedido para que o prefeito suspenda o repasse do dinheiro para o carnaval, diante da dificuldade financeira que não permite comprar combustível para transporte de doentes. Tiago Quintana (PDT), Sid Ferreira (PDT), Ciro Fernandes (PSC), Izaura Landin (PMDB) e André Puthin (PMDB), protocolaram o pedido de desconto maior para o IPTU e podem pedir a suspensão da verba de carnaval.
Também foi comentário que o prefeito Giovane poderá se antecipar e suspender o repasse na segunda-feira, ainda mais diante do risco de não conseguir pagar a folha dos servidores no dia 31 de janeiro, que é comentaqdo. Se confirmar, será o segundo recuo de posição inicial do prefeito em poucos dias de governo.
Em Santa Cruz o prefeito reeleito Telmo Kirst (PP) desistiu de repassar auxílios para as escolas de samba e os desfiles de rua não vão acontecer. As escolas vão promover grandes bailes na Oktoberfest.

 

Segue a novela da área do presídio

por: Sérgio Klafke
Data: 21/01/2017 | 01:08

Foto: Samuel Gisch / AIPMNelsoir, Krämer e Dário com Secretário de Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos, Raffaele Di Cameli
Nelsoir, Krämer e Dário com Secretário de Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos, Raffaele Di Cameli

Nesta semana mais um capítulo da novela em que se transformou o repasse de 90 hectares da área da antiga Colônia Penal Agrícola de Mariante, onde hoje existe um novo presídio em regime fechado. O repasse da área, para instalar um novo Distrito Industrial, foi solicitado pelo prefeito Airton Artus (PDT) ainda ao governador anterior Tarso Genro (PT) que sinalizou positivamente, mas o processo não andou. Assim que José Ivo Sartori (PMDB) assumiu em 2015, Artus esteve no Piratini e ouviu do governador a concordância para o repasse diante da finalidade do projeto do DI e ordenou que o processo fosse agilizado. Artus terminou o governo dois anos depois e nada foi resolvido.
Agora na quarta-feira o vice-prefeito Celso Krämer (PTB), o secretário do Desenvolvimento Econômico, vereador Nelsoir Battisti (PSD) e Dário Martins, agente penitenciaria aposentado como diretor do presídio e hoje coordenador da Defesa Civil, estiveram no governo levando o dossiê da 'novela', para destravar o processo.
Battisti saiu otimista do encontro e disse quenos próximos dias novos passos serão dados para o acaordo final entre o Município e Estado, para que a área seja repassada e Venâncio Aires possa investir numa área nobre para instalar um novo Distrito Industrial.

 

Venâncio exporta 1/4 do tabaco do país

por: Sérgio Klafke
Data: 21/01/2017 | 01:07

Números divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, mostra o fechamento da balança comercial brasileira em 2016. O tabaco, 6º na pauta de exportações do agronegócio, teve faturamento de 2,12 bilhões de dólares, 1,15% do total de exportações brasileiras que alcançaram US$ 185,235 bilhões. O resultado mantém o Brasil como maior exportador mundial de tabaco desde 1993. E Venâncio Aires respondeu por 26% do total de tabaco exportado em 2016, com 552 milhões de dólares (R$ 1,8 bilhão).
A Capital do Chimarrão teve crescimento de 10,2% no valor exportado em relação a 2015 e o tabaco respondeu por 96,1% do volume total. Três empresas, CTA Continental, China Brasil Tabacos e Alliance One Brasil, exportaram acima dos 100 milhões de dólares. A TNH entre 50 e 100 milhões ; a Brasfumo, Marasca e Tabacum, entre 10 e 50 milhões, como principais destaques. Reportagem ao lado mostra todas as empresas exportadoras, onde também se destacam a Dass no ramo de calçados, Refrimate, Venâncio e Venax no setor metalmecânico.
Os dois principais destinos de exportações de Venâncio são China e Estados Unidos, que somam 50% de tudo que foi exportado. A China com 173 milhões de dólares, 30% do total e os Estados Unidos com 116 milhões de dólares, 20%.

 
Páginas:
12345...Próximo
PERFIL

Sérgio Klafke


Diretor de Conteúdo da Folha do Mate, com formação em Ciências Econômicas e registro de jornalista profissional provisionado, tem a vida de trabalho toda ligada ao jornal. Iniciou em julho de 1973, com 12 anos, quando a Folha do Mate tinha nove meses de circulação, como entregador de jornal. Nestes já 40 anos de Folha, atuou em todos os setores. Foi repórter, contato publicitário, diagramador, editor, coordenador comercial e diretor. Como colunista político nas últimas décadas, centra suas ações em palavras de apoio à todas as boas iniciativas e de cobrança àquilo que entende não estar correto.

BUSCA
CATEGORIAS
LINKS ÚTEIS
ÚLTIMOS POSTS