Folha no Ar Terra

Cleiva Heck pode fazer convite ao Presidente Jair Bolsonaro para visitar a 15ª Fenachim, pelo Twitter

por: Sérgio Klafke
Data: 09/02/2019 | 01:10

Na semana que passou tive oportunidade de conversar com Cleiva Heck, presidente executiva da 15ª Fenachim, que acontece em maio no Parque do Chimarrão. Cleiva, primeira mulher a presidir a Festa do Chimarrão, vai fazer diferença. Ele pensa numa festa comunitária, com a participação dos venâncio-airenses. Para isso quer baratear os ingressos e criar novas atrações. O tripé tabaco - erva-mate - metalurgia, será destaque na festa. E isso já rendeu apoios importantes do setor industrial.
Mas o que pode ser muito diferente, e inusitado, é a forma de convidar o Presidente da República. Em quase todas as festas Comissão Organizadora, Prefeito e Soberanas foram à Brasília entregar pessoalmente o convite. Mas nenhum presidente veio visitar a Fenachim até hoje. Pensando em economizar o dinheiro gasto com passagens e estadia em Brasília, Cleiva revela que pensa em mudar a forma de convidar o Presidente da República. 'O Jair Bolsonaro se elegeu presidente usando o Twitter, e continua usando como Presidente. Porque não convidar ele pelo Twitter pra Fenachim? Quem sabe ele venha', disse ela.
Conheço Cleiva faz 40 anos, por convivência como desportista - atleta de vôlei -, depois como liderança comunitária, secretária municipal e vereadora. Sempre foi arrojada. Isso é bom pra Fenachim.
Cleiva hoje é vereadora suplente do PDT, partido de oposição ao prefeito Giovane Wickert (PSB). 'Fui convidada pelo prefeito Giovane para presidir a Fenachim e nunca me foi condicionado nada politicamente', disse ela de forma transparente, garantindo que segue no PDT.

Foto: DivulgaçãoCleiva quer uma Fenachim atrativa
Cleiva quer uma Fenachim atrativa
Foto: Divulgação Prepare seu coração, vem aí a 15ª Fenachim, diz o novo logo da festa
Prepare seu coração, vem aí a 15ª Fenachim, diz o novo logo da festa
 

Comentários


PERFIL

Sérgio Klafke


Diretor de Conteúdo da Folha do Mate, com formação em Ciências Econômicas e registro de jornalista profissional provisionado, tem a vida de trabalho toda ligada ao jornal. Iniciou em julho de 1973, com 12 anos, quando a Folha do Mate tinha nove meses de circulação, como entregador de jornal. Nestes já 40 anos de Folha, atuou em todos os setores. Foi repórter, contato publicitário, diagramador, editor, coordenador comercial e diretor. Como colunista político nas últimas décadas, centra suas ações em palavras de apoio à todas as boas iniciativas e de cobrança àquilo que entende não estar correto.

BUSCA
CATEGORIAS
LINKS ÚTEIS
ÚLTIMOS POSTS