Folha no Ar Terra

Vice Celso Kramer visita pedreiras

por: Sérgio Klafke
Data: 07/01/2017 | 01:07

Foto: DivulgaçãoCelso Krämer com Schwertner e Cardozo na pedreira de Grão Pará
Celso Krämer com Schwertner e Cardozo na pedreira de Grão Pará

Nesta primeira semana de governo o vice-prefeito Celso Krämer (PTB), acompanhado do secretário do Meio Ambiente, Clóvis Schwertner e do engenheiro de minas, Fernando Cardozo, visitou pedreiras de onde é retirado material para manutenção de estradas. Esteve na pedreira de Linha São João, pertencente ao município, mas que está desativada a mais de quinze anos. Schwertner vai buscar a regularização da área junto aos órgãos competentes para retomar a extração de material.
O trio também esteve a pedreira localizada em Grão Pará, que está ativa. Também estive no rio Taquari, com caixa quase cheia. O Município tem licença ativa para a extração de cascalho, que vai ser retomada, quando tiver maquinário em condições e o nível do rio baixar.
Ontem Krämer, junto com o presidente da Câmara, vereador Gilberto Santos (PTB) e o secretário da Agricultura, André Kaufmann, visitaram a região serrana do município para verificar estradas em Linha Cipó, Marmeleiro, Cachoeira e Alto Paredão, região de onde vieram as últimas urnas que provocaram a virada da vitória de Giovane e Celso no final da apuração eleitoral.
Krämer anuncia que na próxima semana iniciam "mini mutirões" nas capatazias. Terça-feira, 10, começa pela capatazia de Estância Nova, que está recebendo melhorias e será responsável por atender a região do Barro Branco. 'Esta é a região mais atingida, as estradas estão intrafegáveis. São empresas, alunos de escola próxima além dos moradores que são os maiores prejudicados por esse abandono', critica Krämer.
Como vereador Krämer passou oito anos criticando o estado das estradas. Agora como governo, precisa parar de criticar e trabalhar, pois todo interior espera pelas estradas boas que ele prometeu fazer. Mas precisará de tempo para isso.

 

Comentários


PERFIL

Sérgio Klafke


Diretor de Conteúdo da Folha do Mate, com formação em Ciências Econômicas e registro de jornalista profissional provisionado, tem a vida de trabalho toda ligada ao jornal. Iniciou em julho de 1973, com 12 anos, quando a Folha do Mate tinha nove meses de circulação, como entregador de jornal. Nestes já 40 anos de Folha, atuou em todos os setores. Foi repórter, contato publicitário, diagramador, editor, coordenador comercial e diretor. Como colunista político nas últimas décadas, centra suas ações em palavras de apoio à todas as boas iniciativas e de cobrança àquilo que entende não estar correto.

BUSCA
CATEGORIAS
LINKS ÚTEIS
ÚLTIMOS POSTS