IPTU Mais, para pagar menos

por: Sérgio Klafke
Data: 21/07/2018 | 01:10

De todas as propostas do Plano de Governo do prefeito Giovane Wickert (PSB) uma das que considero mais significativa é do IPTU Mais, permitindo desconto de até 50% no IPTU pelo contribuinte que preencher os requisitos estabelecidos, que passam pela educação ambiental. Mais do que uma ação de governo, é uma ação educativa.
No primeiro ano, proposital ou não, ninguém conseguiu atingir os descontos no total, pois as taxas de documentos exigidos eram mais caras que o desconto que gerariam no IPTU. Para o segundo ano do projeto ajustes estão sendo feitos para facilitar o acesso, afinal se o governo oferece uma possibilidade ao contribuinte, isso deve se acessível.
O IPTU Mais possibilita ao contribuinte atingir até 50% de desconto no IPTU 2019, para isso, além dos descontos de bom pagador (8%), o pagamento em cota única que deve ser feito até a data de 8 de fevereiro de 2019 (5%) e os demais 37% podem ser alcançados através de ações e atitudes focadas na área ambiental como calçadas dentro das normas de escoamento de água, arborização dos passeio públicos e do terreno, sistema de cisterna para reaproveitamento das águas das chuvas, possuir composteira, sistema de energia fotovoltaica, entre outras adequações.
Uma iniciativa do prefeito Giovane que cria uma consciência ambiental e dá descontos no IPTU. Uma proposta inovadora que atrai outros municípios, que vem aqui buscar informações. Giovane e o secretário da Fazenda, Eleno Stertz, receberam na última sexta a visita do vereador Hélio Ferreira, de Butiá, que veio conhecer de perto o Projeto IPTU Mais, implantado na Capital do Chimarrão, com a intensão de elaborar um projeto de lei no Município da Região Carbonífera.

Foto: Cristiano Silva / AI/PMVAPrefeito Giovane e o secretário Eleno com o vereador de Butiá e uma servidora municipal de lá.
Prefeito Giovane e o secretário Eleno com o vereador de Butiá e uma servidora municipal de lá.
 

Comentários


PERFIL

Sérgio Klafke


Diretor de Conteúdo da Folha do Mate, com formação em Ciências Econômicas e registro de jornalista profissional provisionado, tem a vida de trabalho toda ligada ao jornal. Iniciou em julho de 1973, com 12 anos, quando a Folha do Mate tinha nove meses de circulação, como entregador de jornal. Nestes já 40 anos de Folha, atuou em todos os setores. Foi repórter, contato publicitário, diagramador, editor, coordenador comercial e diretor. Como colunista político nas últimas décadas, centra suas ações em palavras de apoio à todas as boas iniciativas e de cobrança àquilo que entende não estar correto.

BUSCA
CATEGORIAS
LINKS ÚTEIS
ÚLTIMOS POSTS