Folha no Ar Terra

Giovane as voltas com contas

por: Sérgio Klafke
Data: 07/12/2017 | 01:05

Prefeito Giovane Wickert (PSB) vai continuar em dificuldades. Recebeu um orçamento com déficit de R$ 13,8 milhões em 2017 e para 2018 projetou orçamento com R$ 9,9 milhões de déficit entre receitas e despesas. O retorno de ICMS deve aumentar R$ 6 milhões em 2018, mas só de financiamentos de obras realizadas no governo passado, e que começam a ser pagas em 2018, são R$ 3 milhões, revela o atual prefeito. Se contar o crescimento vegetativo da folha, o ICMS a mais que virá não chega para cobrir as contas novas que vão se apresentar. O desafio dos gestores públicos é homérico diante da crise econômica, gerada pela crise moral e ética produzida nos governos Lula, Dilma e Temer, que reduziu receitas, mas não reduz despesas.
No lançamento da revista Perfil Socioeconômico aqui na Folha, quando foi cobrado pela Presidente da Caciva, Fabiana Bergamaschi, pelo repasse de aumentos das taxas de iluminação e de lixo com valor maior para as empresas, Giovane defendeu que na iniciativa privada é possível ajustar o fluxo, reduzir despesas, enfrentar a crise e sair dela, como já está acontecendo. No setor público existe a estabilidade, a morosidade e a crise de recursos demora mais a ser vencida.

 

Comentários


PERFIL

Sérgio Klafke


Diretor de Conteúdo da Folha do Mate, com formação em Ciências Econômicas e registro de jornalista profissional provisionado, tem a vida de trabalho toda ligada ao jornal. Iniciou em julho de 1973, com 12 anos, quando a Folha do Mate tinha nove meses de circulação, como entregador de jornal. Nestes já 40 anos de Folha, atuou em todos os setores. Foi repórter, contato publicitário, diagramador, editor, coordenador comercial e diretor. Como colunista político nas últimas décadas, centra suas ações em palavras de apoio à todas as boas iniciativas e de cobrança àquilo que entende não estar correto.

BUSCA
CATEGORIAS
LINKS ÚTEIS
ÚLTIMOS POSTS