Folha no Ar Terra

Cerveja e chimarrão: impasse no Edmundo Feix

por: Rui Borgmann
Data: 21/02/2017 | 07:00  Atualizado: 16/02/2017 | 23:50

Foto: Rui Borgmann / Blog do RuiTorcedores precisam ficar praticamente enjaulados se quiserem torcer e beber ao mesmo tempo no Estádio Edmundo Feix
Torcedores precisam ficar praticamente enjaulados se quiserem torcer e beber no Estádio Edmundo Feix

Não bastasse a proibição da cerveja desde 2008 nos estádios de futebol do Rio Grande do Sul, o Guarani vive mais um impasse: não permite a entrada de chimarrão. Logo Venâncio Aires, considerada e intitulada a capital nacional do produto. Sabemos que a bebida é considerada um atrativo e um objeto que faz com que as pessoas se aproximem e tenham um momento de prazer.

Lei gaúcha
Mas o Estatuto do Torcedor, de validade nacional, impõe como condição de acesso e permanência nos estádios 'não portar objetos, bebidas ou substâncias proibidas ou suscetíveis de gerar ou possibilitar a prática de atos de violência", o que inclui bebidas com teor alcoólico e o acolhedor Chimarrão. O estatuto corrobora com a lei do deputado gaúcho Miki Breier.

Ginásio é liberado
A lei passou a valer em 1° de abril de 2008, e proíbe a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol e nos ginásios de esportes do Estado do Rio Grande do Sul. A Assoeva vende cerveja e tolera a entrada do chimarrão baseada num adendo na lei: permite o consumo num ginásio até cinco mil lugares e também pelo futsal ser considerado amador.

Mordomia

No Maracanã, no fim de 2015, havia até um garçom à disposição para servir, e muito bem, os visitantes. 'E aí, patrão, vai mais uma?', me ofertava uma lata de Amstel a R$ 7,50 supergelada. No Rio de janeiro é liberado, em SP também, além da maioria dos Estados do país. Aqui no RS, a torcida colorada arrumou confusão em Veranópolis sem a venda de cerveja.

Responsáveis
No Estádio Edmundo Feix, o consumo de cerveja é liberado na sede social, onde os apreciadores precisam estar fechados como se estivessem numa jaula. É permitida a venda no local, mas é proibido sair com o copo ou com a garrafa nas arquibancadas. A Brigada Militar é responsável pelo controle, além da contratação de um segurança pelo Guarani para cumprir a função. Ora, qual a diferença em beber cerveja no setor social ou nas arquibancadas?

Bom-senso
Não é questão de julgar ou cobrar os profissionais da BM, que apenas cumprem sua função de fazer respeitar o estatuto do torcedor, mas a direção rubro-negra poderia discutir esse assunto com o Poder Público, BM e entrar num acordo para que haja bom-senso, pelo menos na liberação da entrada da nossa bebida-símbolo.

Queda de público
O Guarani comercializou cerveja e permitiu a entrada de chimarrão até 2007, ano da última participação do clube na elite do futebol gaúcho. Quando Júlio Battisti assumiu a presidência, em 2008, foi o primeiro a sofrer com a queda de recursos. Sim, a cerveja leva público ao estádio. Não tenho dúvidas de que o número de torcedores caiu pela metade sem o atrativo.

 

Ídolo e fã juntos no meio-campo do Tupi

por: Rui Borgmann
Data: 18/02/2017 | 08:00  Atualizado: 16/02/2017 | 23:38

Divulgação/arquivo pessoalGuto e Gabiru vão atuar juntos no Tupi de Crissiumal
Guto e Gabiru vão atuar juntos no Tupi de Crissiumal

De ídolo no Internacional em 2006 e 2007 a companheiro de meio-campo no Tupi Futebol Clube, da cidade de Crissiumal. O venâncio-airense Guto Klafke posou para foto ao lado de Adriano Gabiru durante a sua chegada, quinta-feira, no estádio Rubro-Negro. Guto está entre os titulares do técnico Leco e responsável pela maioria das bolas paradas da equipe.

Aos 39 anos, o herói do Internacional na final do Mundial de Clubes em 2006 volta ao Rio Grande do Sul para a disputa da segunda divisão gaúcha. Estava no Taboão da Serra, atualmente na Série A3 do Paulistão e por onde disputou quatro partidas até rescindir o contrato também nesta semana. Na equipe paulista, Gabiru atuava com os também veteranos Acosta e Túlio Maravilha.

Reforço ilustre
Um comunicado do clube diz que a direção do Tupi FC segue empenhada em busca de reforços para a Divisão de Acesso de 2017 e acertou a contratação do reforço mais famoso de sua história de 67 anos de fundação", diz o comunicado do clube. Gabiru enfrentou o Tupi duas vezes jogando pelo Guarany de Bagé em 2012, e uma vez pelo Panambi em 2015, inclusive marcando gol contra o Tupi.

Sequência
O paizão Milton Klafke espera ver o filho atuar ao lado do autor do gol mais importante da história colorada, mas acredita que pela idade e também pela fase que vive no futebol, já em fim de carreira, Gabiru terá dificuldades de emendar uma sequência de partidas. 'O Guto tinha 13 anos quando torceu pelo Gabiru em 2006. Agora vai jogar junto. É o mundo da bola', diz.

Estreia

O Tupi está na chave oposta do Guarani na Divisão de Acesso e a estreia está marcada para o dia 5 de março, em casa, contra o Panambi. No dia 12, o Tupi visita o Lajeadense, em Lajeado. O experiente e artilheiro do Gauchão em 2010, centroavante Eraldo e o meia Giliard, ambos com 33 anos, fazem parte do plantel da equipe de Crissiumal. 

Clássico eletrizante
Fecho a coluna antes do confronto de ontem entre Guarani x Santa Cruz, no Estádio dos Plátanos. No jogo de ida, terça à noite, no Estádio Edmundo Feix, o torcedor que compareceu gostou do que viu. Já na primeira atuação de forma oficial, o Índio mostrou competência e chegou a estar goleando o Galo. No final, as muitas alterações na defesa comprometeram o setor, que sofreu dois gols em cinco minutos.

 

Guarani-VA: Um time novo e confiável

por: Rui Borgmann
Data: 04/02/2017 | 10:25

Foto: Rui Borgmann / Blog do RuiTreinos estão sendo intensos neste início de temporada. Até agora foram 10 dias desde o início da temporada
Treinos estão sendo intensos. Até agora foram 10 dias desde o início da temporada

Os trabalhos no Guarani são intensos na busca pela preparação física ideal.

Aos poucos, o grupo tem realizado treinamentos com bola e o técnico Gelson Conte já vai pensando e testando sua melhor formação.

A intenção é efetuar um amistoso contra um time amador já na próxima semana visando aos jogos diante do Santa Cruz pelo torneio regional que antecede a Divisão de Acesso.

A direção esteve presente e gostou do que viu.

O Rubro-Negro de 2017 deixa boa impressão logo de cara.

São atletas, em sua maioria, novos e empolgados com a oportunidade de defender o Índio.

A média de idade do grupo é de 25 anos, bem inferior ao plantel montado no ano passado, que perdeu forças na reta final.

 

 
PERFIL


O esporte sempre esteve presente em minha vida, desde a infância. Como quase todo menino, meu sonho era ser jogador de futebol, mas confesso não sentir frustração alguma por não ter conquistado espaço nos gramados, à medida que uma minoria consegue realização plena na carreira de futebolista.
O Blog do Rui traz informação e opinião sobre o Guarani de Venâncio Aires, sobre a Assoeva na Liga Nacional e Estadual de Futsal, além dos demais esportes de destaque na região. A dupla Gre-Nal também recebe seu espaço.

Curta a FanPage no Facebook: https://www.facebook.com/pages/Blog-do-Rui

'O sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores'.
Mario Quintana

BUSCA
CATEGORIAS
LINKS ÚTEIS
ÚLTIMOS POSTS