Janeiro melancólico na Inglaterra

por: Solange Silberschlag Beglin
Data: 13/01/2018 | 16:07

Nesta época do ano em que os brasileiros estão curtindo a mil o verão tropical por aqui a melancolia de janeiro bate à porta! O início do ano na terra da Rainha é quase sempre triste e dolente.  Sol brilhando se torna artigo de luxo no primeiro mês do ano. 

Faz frio, tem neblina, campos ficam cobertos de geada e os dias continuam curtinhos, carecendo de luz natural. As comemorações de virada de ano passam desapercebidas por aqui. Nada de grandes festas, bebedeira  ou foguetório na vizinhança. Os ingleses não se empolgam com o reveillon.

Foto: S S Beglin / arquivo pessoalCaminhada no parque da escola dos meus filhos num raro dia de sol nesta semana ...
Caminhada no parque da escola dos meus filhos num raro dia de sol nesta semana ...

O dia 1º de janeiro é feriado, no entanto o comércio abre normalmente e o povo vai às compras em busca das famosas liquidações de janeiro. O foco do  final do ano é marcado pelo Natal e, agora,  passada a euforia das festas do papai noel  os ingleses voltam  à normalidade do trabalho com a mente saudosa,  enquanto a criançada retorna aos bancos escolares  depois de algumas semanas de férias durante o final do ano. A iluminação natalina que irradiou tanta energia durante dezembro desaparece repentinamente e aquele entusiasmo contagiante das ruas lotadas e vitrines cintilantes vai se dissipando, dando lugar  ao desalento. Invarialvemente os europeus se deparam com a melancolia de janeiro (January blues, como os ingleses gostam de dizer)e assim para muitos o primeiro mês  é considerado o  mais deprimente do ano. Estamos no auge do inverno e o clima gelado acentuado pela falta de luz natural acaba atingindo o comportamento e humor das pessoas.

Foto: S S Beglin / arquivo pessoalBruma de inverno, pelo interior da Inglaterra
Bruma de inverno, pelo interior da Inglaterra

Na bruma dos dias cinzentos de janeiro os ingleses iniciam o ano sem muita euforia ao contrário dos brasileiros que depositam esperança no novo ano! Se durante o mês de dezembro a contagem regressiva para o Natal contagiava a todos, transpirando alegria  em cada canto do país, em janeiro a melancolia toma conta. É incrível perceber a mudança no semblante lúrido da população.  Na tentativa de animação os ingleses  engajam-se em novas resoluções que geralmente se limitam a metas clássicas, como  perder peso (depois da comilança do final de ano!), fazer mais exercícios ou iniciar um novo hobby. Nas primeiras semanas de janeiro jornais e revistas dedicam páginas e páginas às dietas milagrosas e programas de  detox.

Foto: S S Beglin / arquivo pessoalE a caminhada foi brindada com este por do sol. A m e i !
E a caminhada foi brindada com este por do sol. A m e i !
Foto: S S Beglin / arquivo pessoalChimarrão me acompanha no Regent
Chimarrão me acompanha no Regent's park, em Londres

Embora seja o mês do meu aniversário, para mim janeiro  é sem dúvidas o mais difícil pela falta do sol. E assim quando ele aparece, efêmero, comemoramos intensamente a paisagem de céu azul no horizonte. Só mesmo vivendo aqui, depois de alguns anos, que consegui entender o efeito negativo que a carência de luz pode causar.  Os raios de sol trazem energia para o corpo alimentando a alma. E o astro rei  faz muita  falta por aqui nesta época do ano... Percebe-se logo nos parques e pelas ruas durante raros momentos de sol  as pessoas ávidas pelo brilho fugaz,  caminhando com filhos e animais de estimação, curtindo os feixes  de luz .

Foto: S S Beglin / arquivo pessoalGeada faz parte da paisagem de inverno por aqui
Geada faz parte da paisagem de inverno por aqui
Foto: S S Beglin / arquivo pessoalE o rosto arde com tanto frio!
E o rosto arde com tanto frio!

E nas últimas semanas não foi diferente para gente, destemida e enfrentando aquele  frio gelado que faz o rosto arder, fui caminhar  campo afora aqui perto de casa e no parque em torno do colégio dos meus filhos mais velhos, no condado de Buckinghamshire,  na esperança (sim, sou bem brasileira!) de sentir na tez aquele solzinho manso, bem inglesinho.

Foto: S S Beglin / arquivo pessoalPor ai, pelo condado de Buchinghamshire, que eu adoro!!!
Por ai, pelo condado de Buckinghamshire, que eu adoro!!!
Foto: S S Beglin / arquivo pessoalNeblina combina com o inverno inglês!
Neblina combina com o inverno inglês!

Algumas longas semanas de frio  ainda nos aguardam pela frente e enquanto isso vamos curtindo a paisagem cinzenta de inverno, seja na capital ou interior,  até quando a primavera chegar!  A Inglaterra é um país fantástico, com inúmeros parques em Londres e pelo interior, campos e colinas  recheados  de vilarejos pitorescos, com muitas trilhas abertas ao público para serem usufruidas em qualquer estação do ano, com ou sem sol!

Foto: S S Beglin / arquivo pessoalSeguindo a estrada... pelo interior da Inglaterra
Seguindo a estrada... pelo interior da Inglaterra

 

 

Comentários


PERFIL

Solange Silberschlag Beglin


Há 22 anos morando na Europa com meu marido inglês e nossos três filhos, adoro viajar, renovar conceitos e assimilar novas culturas. Nesta longa trajetória já morei em Roma durante quatro anos e meio, dois anos na Líbia, quatro anos em Paris, dois anos em Minsk, capital da Bielorússia, e atualmente moro em Londres. Na terra da rainha Elizabeth estão as raízes da nossa família. Entre uma mudança e outra, ao longo dos anos a bagagem cultural foi aumentando e enriquecendo a alma. Vou contar um pouco aqui neste blog justamente sobre as diferenças culturais, estilo de vida e tradições do velho continente. Vou relatar minhas viagens, sempre com várias dicas, assim como fatos interessantes e pitorescos da vida cotidiana na Europa. Viaje comigo e compartilhe aqui também a sua experiência!

BUSCA
CATEGORIAS
LINKS ÚTEIS
    ÚLTIMOS POSTS