Solidariedade não tem fronteiras

por: Beatriz Colombelli
Data: 19/02/2019 | 16:50

Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoalxx
Vianei Portella de Mello, 52 anos, é professor de danças tradicionais gaúchas e latino-americanas, há mais de 30 anos, ao lado de sua esposa, a professora e venâncio-airense, Marioni Fischer de Melo. Na região missioneira, o casal instrui vários Centros de Tradições Gaúchas (CTGs), para dançarinos de diversas faixas etárias. Também são fundadores do Grupo Mi Tolderia [Núcleo Nômade de Dança e Pesquisa Parafolclórica] em São Miguel das Missões, local que escolheram para viver e trabalhar. Alías, trabalho reconhecido pela Adminsitração Municipal daquela cidade, pela representatividade em âmbito internacional.

TRATAMENTO DE SAÚDE

Todavia, Vianei está impossibilitado de exercer as atividades artísticas, por conta de problemas de saúde. Segundo a esposa, o 'abalo' ocorreu, na semana do aniversário de Vianei, que ocorreu no dia 10 de dezembro, passado.

Por isso, seus alunos do CTG Sentinelas Da Cascata, de Roque Gonzales, em um belo gesto, criaram uma vaquinha online para ajudar as custear as despesas médicas, que ocorrem longe de sua cidade. 

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/tratamento-vianei?fbclid=IwAR0OgTgapKmhHOZSbHGgzpefNrl76AhcXd8AMK4nR93NViTM2Z9fkuzHQjU.


Essas férias foram um pouco diferentes...
A vida muda de repente e vira tudo do avesso.... E por vezes nos atravessa e nos sentimos atordoados... Mas é preciso seguir, nao importa o quanto sangre o coracao ou se dilacere o espírito! Quando não somos capazes de encontrar o horizonte, as luzes que acendemos ao longo do caminho nos guiam! Marioni Fischer de Mello

DO FACEBOOK - I

"Desta vida, pouco se leva, mas "pouco" no sentido de quantidade. Se você teve a felicidade de encontrar com pessoas que te fizeram crescer, melhorar e sentir, você já teve bastante. E é uma sensação maravilhosa esta coisa de "Sentir", por mais que as vezes não seja agradável, toda a dor tem sua importância assim como a alegria e o amor, porque isso se chama viver. Nós, integrantes do Núcleo Nômade de Dança e Pesquisa Parafolclórica Mi Tolderia, somos, além de tudo, gratos por termos a oportunidade de "sentir" tanta coisa em tão pouco tempo, gratos por termos em especial dois professores não só de dança, mas de vida.

Somos gratos por estarem com a gente ensaiando na grama do vizinho e nos aplaudindo nos Festivais Internacionais, por brigarem com nós e não deixar ninguém mais fazer isso. Somos eternamente gratos por nos proporcionarem tantos momentos juntos de confraternizações e superações. Gratos por tudo e mais um pouco, e é por isso que hoje queremos retribuir um pouquinho que seja, neste momento difícil para todos nós. Nosso professor, esta com problemas de saúde, e devido a este problema ele está impossibilitado de trabalhar. Queríamos que o amor funcionasse como um antídoto mais rápido, mas sabemos que não é o suficiente, por isso pedimos para os amigos que nos acompanham para ajudar da forma que puder, seja contribuindo com algum valor ou compartilhando o link. Desde já agradecemos!"  - Mi Tolderia

DO FACEBOOK - II

Vianei Portela de Mello é professor de danças tradicionais gaúchas e latino-americanas. Instrui vários CTGs da região missioneira, espalhando por ela, a cultura gaúcha entre dançarinos de diversas idades.
Atua nesse ramo junto de sua esposa há mais de trinta anos, porém atualmente está incapacitado de exercer sua arte por conta de estar passando por um momento delicado de saúde. E como se encontram nestas circunstâncias o casal não pode trabalhar.
O tratamento está sendo realizado distante de sua cidade, São Miguel das Missões. Entretanto no momento encontra-se sem renda tendo gasto suas economias em prol do tratamento.
Por conta dessa situação, seus alunos do CTG Sentinelas Da Cascata, de Roque Gonzales, decidiram através desta vakinha conseguir apoio financeiro para o tratamento de seu tutor.

CONTA PARA FAZER O DEPÓSITO BANCÁRIO:
Sicredi
Ag. 0307
C.c. 23832-0
Titular: Vianei Portela de Mello


 DA COLUNISTA 

Iniciar ou reiniciar uma caminha profissional nem sempre é fácil, mas quando temos pessoas com sensibilidade ao nosso lado, tudo se torna uma fortaleza. E foi assim que, após a maternidade, há 30 anos, ao retornar para a antiga Fumossul, após anos como secretária-executiva, assumi a supervisão da Escola Infantil da empresa - adaptações que se fizeram necessárias, porém a meu lado, entre tantas pessoas maravilhosas que me abraçaram - a menina Marioni Fischer - que já a conhecia das lides tradicionalistas. 

Embora com pouca idade, a sensibilidade e o profissionalismo estavam estampados em sua essência. Os anos se passaram e uma linda caminhada na vida ela seguia, o que mais tarde lhe resultaria também em ser uma 'mestre em escola infantil'. 

Ao lado de seu peão Vianei, Marioni seguiu seu destino, pra cidade missionieira, sem esquecer, no entanto, dos amigos e as raízes da sua Terra do Chimarrão. 

 Solidarizo-me com a iniciativa em prol de Vianei e reforço o grupo de amantes da cultura gaúcha que se unem, neste momento, para divulgar a ação. 

Força e fé, amigos!


 

 

 

 

Comentários


PERFIL

Beatriz Colombelli


De telefonista/recepcionista, supervisora de escola infantil, mãe de Prenda, Patroa de entidade tradicionalista, palestrante e avaliadora de concursos de prendas e peões, à Colunista no 'Cultura Gaúcha', lá se vão mais de 20 anos. Desde agosto de 2011, integra a equipe do Jornal Folha do Mate, como revisora e futura jornalista, pois nos bancos acadêmicos busca o sonho de infância.

BUSCA
CATEGORIAS
LINKS ÚTEIS
ÚLTIMOS POSTS